DA REDAÇÃO: Produtores do Rio Grande do Sul mantêm boas expectativas para esta safra

Publicado em 29/08/2013 13:32 e atualizado em 29/08/2013 17:58
484 exibições
Safra Gaúcha: Perspectiva de uma boa safra de trigo no Rio Grande do Sul (RS), caso não ocorra perdas devido à geada. Para as safras de soja e milho, expectativa é que não haja seca no estado para que os produtores consigam recuperar prejuízos.

O estado do Rio Grande do Sul passou por duas grandes secas, em 2005 e 2012 e, segundo levantamento da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul, a estiagem causou foram 13 anos de atraso ao estado. Enquanto o Brasil cresceu 2,4% desde 2002, a média dos gaúchos foi de 1,67%. De acordo com Ireneu Orth, prefeito de Tapera e Presidente da Aprosoja-RS, apesar das últimas secas, a expectativa para este ano é boa. “O produtor gaúcho passou por muitas dificuldades em razão dessas secas. A maior expectativa agora, antes da soja, ainda é do trigo, pois ele ainda está nos campos. Estamos torcendo que não haja geada, e a perspectiva é de uma boa safra”.

Orth conta ainda que a área plantada para a soja deve aumentar no estado, tomando lugar de algumas áreas que eram destinadas ao arroz. Para o milho, a expectativa de aumento de área é muito pequena. 

Ação contra Monsanto
De acordo com Orth, ainda hoje será realizada uma homenagem aos sindicatos gaúchos que enfrentaram uma ação contra a Monsanto que cobrou royalties indevidamente dos produtores. O evento será realizado no Pavilhão da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul. “A Aprosoja também batalhou com alguns sindicatos, mas não entrou como autora da ação porque na época não tinha uma constituição jurídica. Então cinco sindicatos entraram com a ação e, logo após, a FETAG, que representa 80% dos agricultores gaúchos. O motivo principal dessa ação é a cobrança indevida de royalties”, diz Orth. 

Ele explica que esse processo é baseado na Lei das Cultivares, que prevê que o produtor pode guardar suas sementes e plantar no ano seguinte sem pagar novos royalties. Como esta ação foi vitoriosa e prevê a devolução das cobranças indevidas desde 2003 aos produtores, decidiram homenagear os envolvidos. “Nós estamos fazendo essa homenagem à todas as organizações envolvidas e todos que defendem o produtor em nosso país”, afirma o presidente da Aprosoja-RS. 

Por: João Batista e Fernanda Bellei
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário