DA REDAÇÃO: Presidente Dilma deve anunciar detalhes sobre medidas para cafeicultura na próxima segunda-feira (16)

Publicado em 04/09/2013 13:43 e atualizado em 04/09/2013 16:54
587 exibições
Café: Contratos de opção para o setor devem ser anunciados por Dilma Rousseff apenas na segunda-feira (9), durante abertura de evento da OIC. Cooperativas esperam há quase 30 dias pelos detalhes do leilão desde a abertura do programa em Varginha (MG). Na espera pelas informações, mercado do café está estável e condições são cada vez mais desfavoráveis para o cafeicultor.

Na próxima semana, em Belo Horizonte (MG), acontece a Semana Internacional do Café, que comemora os 50 anos da OIC (Organização Internacional do Café), na qual representantes de diversos países discutirão a produção e os rumos do mercado. A Presidente Dilma Rousseff também estará presente no evento e deve anunciar os detalhes para os leilões de opções de café.

De acordo com o Presidente da Cooxupé, Carlos Paulino, os produtores estão na expectativa e as cooperativas, há mais de 2 meses, tratam os leilões de opções junto ao Ministério da Agricultura: “Tudo já estava combinado para o programa ser lançado e foi prorrogado para que a Presidente fizesse o anúncio em Varginha (MG) no dia 7 de agosto, portanto faz quase 30 dias que isso ocorreu e até agora o edital com os detalhes das medidas anunciadas ainda não foi publicado. Esse edital deveria ter sido divulgado na última terça-feira (3), mas também foi prorrogado para a próxima segunda-feira (9) e nós continuamos na expectativa”.

Paulino afirma que essa questão é um descaso com os produtores rurais, já que as autoridades não estão vendo com seriedade o problema da cafeicultura. Além disso, com a desvalorização do café, não só os agricultores perdem, mas o Brasil também tem prejuízos na sua balança comercial.

Em MG, os preços do café fino estão a R$ 280,00/saca. No entanto, metade da produção está com café de baixa qualidade, que vale em torno de R$ 240,00/saca e R$ 250,00. Com isso, a média de preços é de cerca de R$ 260,00/saca, valor muito abaixo dos custos de produção, o que faz com que muitos produtores não consigam sobreviver. Frente ao atual cenário da cafeicultura, as cooperativas estão emprestando dinheiro para que os produtores possam se manter até que ocorra a valorização do café.

Por: João Batista Olivi e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • jose renato da silva Uberlândia - MG

    O produtor ou cooperativa que tiver interesse em participar dos leiloes de opção de café, pode já providenciar a documentação para cadastrar junto a Bolsa de Mercadoria que fará o cadastro na Conab. Este cadastro será feito através do DEMONSTRATIVO DE LAVOURA, que deverá ser preenchido e assinado pelo produtor ou cooperativa e também por um órgão de assistência rural, sindicato ou engenheiro agrônomo. Se publicado o edital com apenas 5 dias úteis da realização do leilão, provavelmente poucos interessados terão tempo hábil para providenciar esta documentação.

    0