DA REDAÇÃO: Logística – Com safra recorde de soja e safrinha de milho, caos logístico pode chegar antes de 2014

Publicado em 17/09/2013 13:41 e atualizado em 17/09/2013 17:50
479 exibições
Logística: Previsão é de que caos logístico chegue antes em 2014, devido à safra recorde de soja e à grande produção de milho. A curto prazo, algumas medidas emergenciais podem ser tomadas, como a utilização de silos-bolsas e a divisão do escoamento da produção por vários portos.

Com a proximidade de mais uma safra, os produtores rurais mato-grossenses já se preocupam com a falta de infraestrutura logística. A expectativa é que o caos logístico chegue antes de 2014, devido à safra recorde de soja e também a grande safrinha de milho, que no estado ultrapassou 22 milhões de toneladas.

De acordo com o gestor do Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária), Daniel Latorraca, a safrinha do cereal exige bastante da infraestrutura logística, porém grande parte da produção deverá ser escoada quando a safra de soja chegar ao mercado. “Podemos ver de novo, o que vimos esse ano com o caos logístico”, destaca.

Diante desse cenário, o instituto busca alternativas para o problema. No longo prazo, as soluções podem demorar mais, já que é preciso que haja investimentos em estradas, ferrovias e hidrovias. Em contrapartida, no curto prazo, os produtores já utilizam o silo bag para armazenar a produção e usam outros portos, além de Paranaguá e Santos, para o escoamento da produção de grãos.

“O que nós observamos é que a safra de milho 2012/13 já está consumada. O produtor já está plantando a safra de soja e fazendo o planejamento da safrinha de milho. Os agricultores não estão desesperados para a semeadura da segunda safra do cereal, que como vimos os preços do milho estão mais baixos. Então, essa é uma oportunidade do produtor planejar melhor tanto a primeira quanto a segunda safra, pensando mais na soja do que no milho”, explica Latorraca.

Frete – Os altos valores dos fretes também preocupam os produtores. Somente na safrinha, os custos ultrapassaram o preço do produto. E no primeiro semestre de 2014, a logística deverá ficar voltada para a grande produção e exportação da soja. Frente a essa situação, o gestor orienta que os produtores que puderem devem negociar a safrinha agora, uma vez que a tendência não é de melhora nos preços para os próximos meses. 

Por: Kellen Severo// Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário