DA REDAÇÃO: Safra 2013/14 – Área cultivada com soja deve aumentar 10% em Nova Mutum (MT)

Publicado em 19/09/2013 11:44 e atualizado em 19/09/2013 14:39
484 exibições
Safra 2013/14: Produtores rurais de Nova Mutum (MT) já iniciaram o plantio da soja. Área cultivada com o grão nesta safra deve apresentar incremento de 10%. A expectativa é que sejam colhidas entre 55 e 60 sacas por hectare. Preços giram em torno de R$ 60,00 a saca da soja.

O vazio sanitário terminou no último domingo (15) e os produtores rurais de Nova Mutum (MT) já iniciaram o plantio da soja. Por enquanto, as chuvas registradas na região foram de menor intensidade, mas ainda não firmaram. A semeadura de ganhar ritmo a partir do final do mês do setembro.

As expectativas para o plantio são boas, apesar dos problemas com a infraestrutura logística em todo o Centro-Oeste do país. Segundo o presidente do Sindicato Rural de Nova Mutum, Luiz Carlos Gonçalves, a logística continua sendo o maior desafio para o produtor mato-grossense.

Além disso, muitos agricultores esperam medidas por parte do Governo para que sejam construídos mais armazéns no estado. “Dessa forma, o produtor não precisará ficar com a sua safra em cima dos caminhões na beira das rodovias. Somente com os investimentos, o agricultor poderá garantir a sua rentabilidade, já que temos um dos maiores custos de produção no país”, destaca Gonçalves. 

As projeções iniciais apontam para um aumento de 10% na área cultivada com soja nesta safra. Áreas de pastagens serão destinadas à semeadura da oleaginosa na localidade. E a perspectiva é que sejam colhidas entre 55 a 60 sacas do grão por hectare. 

Paralelo a esse cenário, o presidente sinaliza que os produtores ainda estão receosos em relação ao plantio da soja Intacta, uma vez os benefícios da variedade ainda não foram comprovados. E também o custo dos royalties de R$ 115,00 por hectare, pelo uso da tecnologia, acaba encarecendo os custos de produção. 

“E se colher em torno de 55 sacas por hectare e tiver que vender o produtor abaixo de R$ 40,00 vai ficar inviável. Se comprovado os benefícios da variedade, o agricultor pode até mesmo plantar, mas creio que a grande maioria ainda vai optar pela semeadura da soja convencional, que é negociada em torno de R$ 3,00 a R$ 4,00 acima do valor da transgênica”, explica o presidente. 

Na região, a saca da soja disponível é negociada entre R$ 58,00 até R$ 60,00 e muitos produtores já negociaram antecipadamente a produção. 

Safrinha – Os agricultores também já estão planejando a safrinha de milho do próximo ano e as projeções iniciais é que os agricultores diminuam a área cultivada. “O descontentamento dos produtores de milho é grande, a expectativa é que área semeada reduz em até 50%, alguns não irão nem plantar o cereal”, acredita Gonçalves. 

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário