DA REDAÇÃO: Safra 2013/14 – Produtores de Amambaí (MS) iniciam o plantio da soja e área cultivada deve aumentar 10%

Publicado em 25/09/2013 15:53 e atualizado em 25/09/2013 17:31
526 exibições
Safra 2013/14: Produtores de Amambaí (MS) iniciaram o plantio da soja esta semana. A expectativa é que a área cultivada com o grão registre um incremento de 10%. Cerca de 20% da produção já foi negociada, com preço médio de R$ 60,00 a saca. Produtores realizam trabalho preventivo para evitar prejuízos com a helicoverpa.

Os produtores rurais de Amambaí (MS) iniciaram o plantio da soja esta semana. E mesmo com as temperaturas um pouco mais baixas, os agricultores continuam avançando com a semeadura do grão. As previsões climáticas apontam que as chuvas devem chegar à região nos próximos dias.

Segundo o presidente do Sindicato Rural do município, Diogo Peixoto, a expectativa é que a área cultivada com a soja aumente de 56 mil hectares para 66 mil hectares, um crescimento de 10%. As áreas de pastagens degradadas deverão ser incorporadas à agricultura nesta safra, uma vez que os produtores estão capitalizados e investindo mais na cultura.

Além disso, os produtores também estão otimistas com os preços da saca de soja, em torno de R$ 59,00 a R$ 60,00, para contratos futuros. Diante desse cenário, cerca de 20% da produção de soja da região já foi comercializada antecipadamente. E com uma produtividade média de 50 sacas por hectare, a expectativa é que o produtor rural garanta renda com a safra de verão.

“Uma produtividade boa, o produtor investe na lavoura, o que só aumenta a produção com tecnologia. A gente acredita muito nesse segmento do campo e o produtor aposta nesse setor, fazendo as coisas certas, respeitando o meio ambiente, então esperamos colher bons frutos”, destaca Peixoto.

Por outro lado, o aparecimento de novas pragas como a helicoverpa preocupa os produtores rurais. E para evitar possíveis prejuízos com a praga, o sindicato realiza um trabalho preventivo divulgando as informações para controlar a lagarta.

“O produtor deve saber como controlar a lagarta para não ser pego de surpresa e comprometer a rentabilidade. Também temos o veranico no mês de janeiro, então nós empregamos tecnologia para amenizar a situação. Há também os problemas com logística, mas é uma situação no país inteiro, porém ao longo do tempo iremos conseguir sanar esses problemas”, afirma o presidente.

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário