DA REDAÇÃO: Boi Gordo - Preços recuam na BM&F frente a ligeiro aumento de oferta

Publicado em 02/10/2013 11:39 e atualizado em 02/10/2013 15:14
400 exibições
Boi: Chuvas do últimos dias estimularam entrada de alguns animais de confinamento no mercado, aliviando o ajuste da oferta. No entanto, tendência de firmeza permanece no mercado, e pequenos recuos registrados nesta quarta-feira (2) refletem somente uma tentativa de acomodação dos preços depois do expressivo avanço.

Nesta quarta-feira (2), as cotações para o boi gordo apresentam um leve recuo na BM&F. O mercado já rompeu a faixa dos R$ 110,00/@ devido ao peso de uma grande alta até o momento e frente a um ligeiro aumento da oferta de boi, o que retira um pouco o dinamismo daquele mercado bastante firme até a semana passada.

De acordo com Élio Micheloni Júnior, da Gradual Investimentos, quebrando um pouco essa força o mercado fica mais lateral, mas isso não significa que o cenário é baixista, e sim que ele está se acomodando dentro de um preço e tentando entender o que virá pela frente durante o mês de outubro.

A previsão de chuvas para esta semana em diversas regiões do país é um fator que potencializa a antecipação de abate porque há um desconforto no boi de cocho, com isso o mercado interpreta que irá haver um pouco mais de oferta. “Em alguns estados a escala começa a melhorar um pouco, já que a maioria dos confinadores se programa para ter esse boi em outubro, o que resta saber é se esse boi é suficiente para atender a demanda e a exportação”, afirma Micheloni.

A oferta ainda está abaixo da demanda e da exportação, no entanto há 10 dias a Rússia embargou 10 plantas exportadoras. Com isso, haverá um volume menor de embarques para a Rússia, começando a sobrar um pouco de dianteiro no mercado interno, o que é um fator novo e pode influenciar o mercado. Porém, segundo Micheloni, até o momento olhando dentro do fluxo de exportação e consumo interno, o mercado se mantém sustentado caso não haja um aumento significativo de oferta.

Os animais de pasto devem começar a crescer agora com as chegada das chuvas que se confirmaram em todas as regiões e em dezembro o volume dessa oferta deve chegar ao mercado. Contudo, com a oferta total de boi desse momento até o final de novembro, o mercado não deve cair, mantendo-se estável ou com leves baixas em função da demora da entrada do boi de pasto este ano e do menor volume de boi confinado.

Por: Carla Mendes e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário