DA REDAÇÃO: Divulgação da previsão do Conselho Nacional do Café para a safra brasileira estimulou altas em NY, afirma analista

Publicado em 07/04/2014 14:49 e atualizado em 07/04/2014 16:15 490 exibições
Café: Combinação de fatores como o menor volume de vendas nas origens e os números do CNC sobre a safra brasileira estimulam fortes altas no mercado internacional. Visibilidade dos números da produção do Brasil ganham força e preços sobem em uma velocidade alta, mas mercado ainda está volátil.

Os preços do café arábica voltaram a subir no final da semana passada, ultrapassando os 190 centavos de dólar por libra-peso na Bolsa de Nova Iorque (Ice Futures US). De acordo com o analista de mercado Rodrigo Costa, a divulgação da nova estimativa publicada pelo CNC (Conselho Nacional do Café), que aponta para uma safra entre 40,1 mi e 43,3 milhões de sacas, contribuiu para a alta. “Sem dúvida nenhuma esse relatório tem um impacto nos preços deste mercado que está bastante volátil”. 

Costa lembra que os preços voltaram a subir na quarta-feira e que a recuperação do real ajudou a sustentar o mercado. “Foi uma combinação de valores, que com este relatório detalhado, acaba dando um pouco mais de visibilidade para os números da safra brasileira para os investidores aqui fora”. 

As fortes altas continuam comprovando a volatilidade do mercado, de acordo com o analista, por isso é possível que os preços consigam voltar ao patamar dos US$ 2,00. “Na quarta-feira, só para contextualizar, o mercado negociou a 167 centavos (dólar /libra-peso) e hoje ele negociou a 197 centavos... A gente está falando de US$ 0,30 centavos em quatro sessões, é uma volatilidade muito grande para gente duvidar que eventualmente os preços não possam continuar subindo”. Nas próximas semanas, segundo Costa, as notícias das próximas semanas devem continuar influenciando os preços.     

Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário