DA REDAÇÃO: Presidente da ABTP fala sobre possível investimento do governo brasileiro em porto uruguaio

Publicado em 24/04/2014 13:17 e atualizado em 24/04/2014 16:54 579 exibições
Logística: Possível investimento do BNDES em porto no Uruguai já repercute entre lideranças, visto que o Brasil precisa avançar em termos de competitividade e sofre problemas sérios com infraestrutura. Também preocupa por se tratar de um investimento com verba do tesouro nacional e por tornar os portos do sul do país como auxiliares.

O possível financiamento do superporto no Uruguai pelo governo brasileiro poderá competir diretamente com portos brasileiros, principalmente no sul do País. O financiamento seria de 80% do porto, com uma quantia que chegaria a mais de U$500 milhões de dólares. O presidente da Associação Brasileira dos Terminais Portuários (ABTP), Wilen Manteli, comenta que a obra tornaria os portos brasileiros como auxiliares e questiona a falta de melhorias.  "Não somos contra a exportação de serviço, pelo contrário, nós somos a favor. Somos contra o fato de que nossos portos precisam avançar muito em termos de competitividade", explica.
No ano passado, a expectativa era de que o governo investiria aproximadamente U$ 200 milhões de dólares, mas foi investido pouco mais de U$ 15 milhões. Segundo Wilen, os portos brasileiros enfrentam muitos problemas, principalmente de acesso, e que não faz sentido investir em portos internacionais. Manteli também comenta que o porto do Uruguai será de águas profundas e que isso atrai carga, mas que o porto do Rio Grande - o mais próximo - também teria condições de se tornar um porto do mesmo tipo. 
O programa Mercado & Cia entrou em contato com o BNDES, que esclarecem que não há pedidos de financiamento em relação a esse porto, porém já foram divulgadas notas imprensa nacional e uruguaia. 

 

Por:
João Batista Olivi // Sandy Quintans
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário