DA REDAÇÃO: Produtor deve ter cuidado com o plantio de soja safrinha

Publicado em 22/05/2014 13:46 e atualizado em 22/05/2014 15:45 995 exibições
Soja: Pesquisadores da Embrapa estão preocupados com o plantio da safrinha. Com a necessidade de produzir mais grãos, os produtores estão aderindo a prática. O problema é que com o aumento de aplicações de herbicidas repetidamente durante as safras, pragas se tornam mais resistentes.

Apesar de os preços estimularem o plantio de soja safrinha, a secretaria do Ministério da Agricultura do Mato Grosso não recomenda a prática, uma vez que esta faz com que a lavoura perca a resistência a alguns defensivos, como o glifosato.

Em entrevista para o Mercado & Cia., do Canal Rural, Fernando Adegas, pesquisador da Embrapa Soja, alerta que alguns cuidados realmente devem ser tomados na hora de realizar este tipo de plantio.

A recomendação de Adegas é que não seja utilizado o mesmo herbicida para a soja e para a safrinha. No Brasil, há 5 espécies de plantas daninhas resistentes ao glifosato, por exemplo.

As pesquisas ainda não concordam com uma proibição, mas estimulam a rotação de plantas e de herbicidas para que o sistema se torne mais resistente.

Por:
João Batista Olivi // Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

5 comentários

  • Liones Severo Porto Alegre - RS

    Caro SALVADOR REIS NETO | SANTA TERESA DO OESTE – PR, sobre a safrinha de soja, não vou analisar a parte técnica mas talvez a agricultura de precisão possa reduzir os impactos negativos. Sobre a parte comercial, não vejo problema de aumentar a produção da safrinha gradativamente, dividindo a área com milho safrinha/feijão/etc. Me refiro a um plantio alternado de rotação entre safrinha de milho/feijão e soja, mas sem repetir safrinha de soja todos os anos. Mercado de consumo existe, mas o produtor não é mago em produzir, negociar e executar. Precisam contratar especialistas em comercialização internacional (de preferencia brasileiros). abraços

    0
  • Liones Severo Porto Alegre - RS

    Caro SALVADOR REIS NETO | SANTA TERESA DO OESTE – PR, sobre a safrinha de soja, não vou analisar a parte técnica mas talvez a agricultura de precisão possa reduzir os impactos negativos. Sobre a parte comercial, não vejo problema de aumentar a produção da safrinha gradativamente, dividindo a área com milho safrinha/feijão/etc. Mercado de consumo existe, mas o produtor não é mago em produzir, negociar e executar. Precisam contratar especialistas em comercialização internacional (de preferencia brasileiros). abraços

    0
  • Leandro Cunha Candiotto Tangará da Serra - MT

    Não concordam com proibição???? vão esperar perdermos todos os controles, de ervas e de ferrugem??? é uma vergonha, um pesquisador falar isso. enquanto não aplicarem leis sérias que desestimulem estas praticas vamos continuar os agricultores de 20 anos atrás..... colhendo safras e mais safras recordes e obtendo os lucros de 20 anos atrás.

    0
  • salvador reis neto santa teresa do oeste - PR

    digo aumento na produção de soja.

    0
  • salvador reis neto santa teresa do oeste - PR

    soja safrinha, uma opção viável ou uma ilusão de lucro fácil, enquanto 2 ou 3 plantar ótimo com esse preço parece negocio da china, mas e quando todo mundo embarcar nessa onda e em pouquíssimo tempo produzirmos 30, 40 milhões de toneladas a mais, e o preço despencar com o excesso de soja no mercado, como fica? veja o milho safrinha entra ano e sai ano e os preços sempre deprimidos e o produtor gastando cada vez mais plantando esta ilusão que ele mesmo criou. gostaria de saber do Liones Severo sua opinião soja safrinha afinal existe mercado para um aumento repentino na de soja?

    0