DA REDAÇÃO: Suspensão de importações de carne suína nos EUA pela Rússia deverá beneficiar exportações brasileiras

Publicado em 03/06/2014 19:16 e atualizado em 03/06/2014 19:55 387 exibições
Suinocultura: Surto da diarreia epidêmica suína (PED), que já atinge diversos países, aumenta os cuidados dos suinocultores brasileiros com seus planteis. Rússia já suspendeu as compras de carne suína dos EUA e as exportações brasileiras já começam a aumentar.

Um grande surto da diarreia epidêmica suína (PED, na sigla em inglês), está tomando conta de diversos países produtores, como Estados Unidos, México, Canadá e Japão. A Rússia já anunciou na semana passada a suspensão das importações de carne suína dos EUA.

De acordo com Losivânio Luiz de Lorenzi, presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos, o cenário deve favorecer as exportações brasileiras de carne suína, já que os planteis do país não foram contaminados pela doença. “Acredito que isso irá favorecer os preços de agora em diante... Nós já tivemos um aumento significativo das exportações em relação ao ano passado, de em torno de 4 mil toneladas de janeiro a abril”. 

Lorenzi diz acreditar que os volumes de carne exportados para a Rússia irão aumentar. “Eu acredito que o Brasil venha a ser o maior exportador de carne suína para a Rússia”. Apesar do cenário positivo, os preços para o produtor continuam estáveis. 

Os suinocultores já se preocupam com a possibilidade de uma contaminação dos planteis brasileiros. O setor já requisitou a suspensão da importação de animais e restrições para a visita de turistas em planteis brasileiros. “Acreditamos que, se o Brasil conseguir cuidar um pouco mais, vamos conseguir passar por isso”. 

Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário