DA REDAÇÃO: Área de refúgio para algodão ainda não foi definida pela Câmara Setorial

Publicado em 05/06/2014 13:47 e atualizado em 05/06/2014 18:05 509 exibições
Refúgio: Câmara Setorial do Algodão debate tamanho das áreas de refúgio para as variedades BT. Reunião do próximo dia 11 será conclusiva. Recomendação de entomologistas é de 50% de refúgio na soja e 20% no algodão e milho. Empresas divergem sobre o tamanho a ser adotado nas próximas safras.

Na manhã desta quinta-feira (05) aconteceu uma reunião na Câmara Setorial do Algodão para discutir qual o tamanho da área de refúgio que será definido para a cultura. Na reunião pouco foi decidido, segundo explica o vice-presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), João Carlos Jacobsen. 

No próximo dia 11 de junho haverá uma nova reunião com entomologistas e lideranças do setor para definir de quanto será a área destinada ao refúgio.  A atual recomendação é de 20% da área de algodão e milho e de 50% para soja. Jacobsen explica que é importante que haja um consenso para que não se perca as tecnologias de combate a pragas, como aconteceu com as lavouras de milho. 

Muitos produtores são contrários as recomendações de refúgio, o que resulta no enfraquecimento dos herbicidas utilizados nas lavouras. Para o vice-presidente é muito importante que haja um trabalho de conscientização de lideranças junto a estes produtores. 

Por:
João Batista Olivi // Sandy Quintans
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário