DA REDAÇÃO: Ministro da agricultura esclarece medida que restringe o uso da ivermectina

Publicado em 05/06/2014 14:34 e atualizado em 05/06/2014 16:54 4628 exibições
Ministro Neri Gueller, da Agricultura e Pecuária (Mapa), esclarece que a proibição do uso de ivermectina na pecuária de corte é somente para produtos de alta concentração (3,5%). Medida pode ser revogada se o setor discutir a observância da carência. Proibição foi tomada, segundo o ministro, com base em dados técnicos e para dar segurança ao mercado internacional.

O ministro da agricultura, Neri Geller, trouxe esclarecimentos sobre a decisão de suspender o uso da  ivermectina, medicamento utilizado no tratamento de parasitoses em bovinos. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) tomou a decisão de suspender o medicamento de longa duração, por ter sido encontrado resíduos da substância em carnes exportadas para os Estados Unidos.

Geller enfatiza que a restrição se deve apenas ao produto de longa duração que possui uma taxa de 3,5%. A recomendação é de que os pecuaristas mantenham o uso da  ivermectina de curta duração, que protege os bovinos de parasitoses por um período de 45 dias. 

A ação do Mapa foi questionada por ter sido pouco discutida, mas o ministro defende que a decisão foi tomada para trazer transparência ao mercado e não prejudicar os preços da carne. Geller comparou a situação ao caso de vaca louca que aconteceu em Mato Grosso, que com ações rápidas foi possível trazer transparência na forma como foi conduzida e não trouxe grandes prejuízos ao setor. 

O ministro também afirmou que o Mapa está disposto a debater a situação e que se for necessário irá permitir o uso novamente.  

Por:
João Batista Olivi // Sandy Quintans
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Almir José Rebelo de Oliveira Tupanciretã - RS

    O uso de ivermectina 3,5% não tem sido eficiente ultimamente! É preciso observar eficiência, carência e entendo que em gado de cria seria mais interessante que em animais em terminação. Precisamos alternativas novas!

    0