DA REDAÇÃO: Milho – Colheita chega a 80% em Sorriso (MT) e preços giram em torno de R$ 10,00 a saca

Publicado em 14/07/2014 10:59 e atualizado em 14/07/2014 15:52 687 exibições
Milho: Em Sorriso (MT), colheita da safrinha alcança 80% da área cultivada. Quebra na produtividade deve chegar a 35%. Preços baixaram e saca é negociada a R$ 10,00, valor que não cobre os custos de produção. Produtores que participaram dos leilões do Governo no ano anterior ainda não receberam os prêmios.

Em Sorriso (MT), a colheita do milho safrinha alcança 80% da área cultivada nesta safra. Entretanto, frente à redução na área plantada e os baixos investimentos em tecnologia, a expectativa de perda na produtividade deve chegar a 35% na localidade.

Além disso, o clima adverso também comprometeu o rendimento das plantações, conforme destaca o presidente do Sindicato Rural do município, Laércio Pedro Lenz. “Isso, sem contar os problemas com a tecnologia Bt, tivemos muita incidência de lagarta do cartucho. A situação encareceu os custos de produção, já que os produtores tiveram que fazer até 5 aplicações de inseticidas nas lavouras”, explica. 

Preços

Na contramão desse cenário, os preços do cereal estão mais baixos no mercado interno brasileiro. Na cidade, a saca do milho é cotada entre R$ 10,00 a R$ 11,00, valores que não cobrem os custos de produção, conforme sinaliza Lenz. Com isso, os representantes do setor já se organizam e solicitam a intervenção do Governo no mercado.

“A grande preocupação é que os produtores ainda não receberam os prêmios que deveriam ter sido pagos no ano passado. E os agricultores precisam pagar as contas e se preparar para a próxima safra, não dá para esperar um ano para o pagamento desses valores”, afirma Lenz.

Ainda na visão do presidente, mesmo diante da incerteza, os produtores terão que participar dos leilões para amenizar os prejuízos. Porém, caso não haja uma mudança no cenário, a área destinada ao cereal poderá ser ainda menor na próxima safrinha.

Por enquanto, a estratégia do agricultor será segurar o produto à espera de melhores oportunidades de negociação. “Não tem outra coisa para fazer, e uma solução a curto prazo é o investimento em silo bolsa. Em média, o custo de armazenagem gira em torno de R$ 1,50 a saca e com o silo, entre 0,50 e 0,80 centavos por saca, é uma solução mais viável”, acredita o presidente. 

Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário