DA REDAÇÃO: Rota de escoamento de grãos por Pará reduz custo de exportação em até R$ 100

Publicado em 08/08/2014 13:09 e atualizado em 08/08/2014 17:22 259 exibições
Logística: autorizada a construção de entreposto no rio Tapajós, em Miritituba, no Pará, que deverá diminuir o frete em até R$ 100 por tonelada na exportação de grãos. Na próxima safra, o Estado já deverá ser rota para o escoamento de grãos, caso as licenças saiam a tempo.

Pará se tornou uma rota importante no escoamento de grãos e foi autorizada a construção de mais um terminal para a região.  Renato Pavan, presidente da Macrologística, empresa que realizou estudos que viabilizou a saída de grãos pela região norte do país, explica que haverá uma redução de R$ 100 por tonelada na exportação. Atualmente, o frete para os portos de Paranaguá e Santos fica em torno de R$ 280 por tonelada.

Todos os investimentos para esta rota vêm da iniciativa privada, em que já serão implantados mais seis terminais, 481 barcaças e 8 novos terminais em Barra do Riacho, um porto de águas profundas. Há também um segundo projeto, em que será construído um novo porto no município de Colares (PA), que deverá servir para o escoamento de grãos e minérios.

O escoamento dos grãos pelo norte do país deverá se concretizar na próxima safra e depende apenas das licenças por parte dos órgãos públicos. Pavan explica que o Ibama tem liberado rapidamente estas autorizações pela preocupação que as empresas têm demonstrado em seus estudos de viabilidade com sustentabilidade e meio ambiente, o que traz confiança a estas obras.

A meta é de que até 2020 tenha mais 8 terminais de fluviais de transbordo de cargas, além de ferrovia que faria todo o trajeto, reduzindo em até R$ 50 por tonelada. 

Por:
João Batista Olivi // Sandy Quintans
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário