Em Santa Rosa Del Monday (PY), clima seco castiga lavouras e compromete produtividade

Publicado em 12/01/2015 10:06 e atualizado em 12/01/2015 11:42
782 exibições
Soja: Em Santa Rosa Del Monday (PY), produtividade das lavouras giram em torno de 1.000 a 1.500 mil quilos do grão por hectare. Plantações sofreram com o calor e altas temperaturas nos meses de setembro e outubro. Custos também ficaram mais altos com o ataque da falsa medideira e o aparecimento da ferrugem asiática nas plantas. Preços estão entre US$ 300 a US$ 320 por tonelada.

Na região de Santa Rosa Del Monday, Paraguai, cerca de 50% da área cultivada com a soja nesta safra já foi colhida. Por enquanto, o cenário não é animador, uma vez que o rendimento médio das lavouras colhidas gira em torno de 1.000 a 1.500 quilos do grão por hectare. Assim como em muitas localidades no Brasil, no município, as plantas foram castigadas pelas altas temperaturas entre os meses de setembro e outubro.

De acordo com o produtor rural da cidade, Márcio Giordani Mattei, o sol forte comprometeu o crescimento da soja. “Em condições de clima normais, a produtividade pode alcançar até 3.000 mil quilos por hectare. Mas, está bem abaixo das expectativas dos agricultores”, destaca.

Além disso, os custos de produção estão mais altos nesta temporada. A incidência da lagarta falsa medideira nas lavouras fez com que os produtores gastassem mais para tentar controlar a praga. “A situação é bem delicada nesse momento, estamos colhendo prejuízo”, completa o agricultor.

Comercialização

Os preços da soja praticados na região subiram, porém, com a baixa produtividade e aumento nos custos, a margem dos produtores irá ficar mais ajustada. Atualmente, a tonelada do grão é cotada entre US$ 300 a US$ 320 e os custos podem chegar a US$ 550 por hectare.

Safrinha

Após a colheita da oleaginosa, parte dos agricultores irá investir no milho e outra parcela na cultura da soja novamente. No cereal, a expectativa é de uma redução na área, já que os custos estão bem elevados e o valor de venda não é interessante, conforme sinaliza o produtor. A tonelada do grão é negociada em até US$ 120 na localidade.

“Os produtores que irão investir em soja sobre soja tinham milho nessas áreas na safra anterior, são áreas de rotação de cultura. Em comparação com o cereal, o custo da lavoura da oleaginosa é mais baixo. No entanto, temos problemas com as pragas, o ácaro, a mosca branca e também a ferrugem aumentam nessa época”, diz Mattei.

Confira abaixo as fotos enviadas pelo produtor rural, Márcio Giordani Mattei:

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário