EXCLUSIVO: Preço mais alto na gôndola espera que consumidor aceite para sustentar frigoríficos

Publicado em 09/09/2010 12:14
476 exibições
Boi: cenário firme no pós-feriado e negócios mais comedidos nas principais praças pecuárias. Preço começa a subir no atacado à espera da aceitação do consumidor em pagar mais pela carne.

 

O cenário do boi gordo permanece firme após o feriado de independência do Brasil, com a arroba em alta nas principais praças, mas os negócios estão mais comedidos para não exceder as máximas de alta, onde é o frigoríficos que arca na busca por animais. As ofertas ainda são muito restritas, fazendo escalas entre 1 e 3 dias na média nacional.

<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

São Paulo, principal praça negociadora, está buscando animais nas praças vizinhas, mas mesmo assim, encontra dificuldade em conseguir bois prontos para abater. A escassez é generalizada. Para driblar a baixa oferta, as empresas pulam dias de abate e até colocam seus funcionários em férias coletivas para evitar mais gastos.

 

Por outro lado, o consumo se mantém aquecido e os preços na gôndola do supermercado já sobem. O momento é sobre a expectativa de o varejo conseguir repassar a alta do mercado para o consumidor e ele aceitar pagar mais pelo produto. Situação é muito positiva para o pecuarista.

Fonte: Redação NA

Nenhum comentário