EXCLUSIVO: Baixos preços da arroba do boi não estimulam confinamento; preço referência recua R$ 1,00/@ em São Paulo

Publicado em 12/04/2011 12:42 e atualizado em 12/04/2011 15:16 714 exibições
Boi Gordo: atuais preços da arroba não estimulam confinamento. Primeira rodada de animais no cocho ainda é tímida. No curto prazo, cotações devem continuar sem grandes mudanças.


O mercado do boi gordo perde força no início desta segunda semana do mês. Apesar da oferta modesta, houve em recuo em torno de R$1,00/@ no preço referência em São Paulo, com os negócios fechados em R$ 101,00 a R$ 102,00/@. A maioria dos frigoríficos trabalham com expectativas de compras a R$ 100,00, à vista, mas de acordo com o analista da Cross Investimentos, Caio Junqueira, dificilmente os negócios se concretizam neste patamar.

Apesar de apresentar uma melhora no início do mês, a demanda não foi suficiente para aumentar os preços. As escalas seguem curtas e a programação de abate dos frigoríficos é pequena já que tentam controlar a oferta de carne no atacado  "O frigorífico controla muito bem essa oferta de carne no atacado justamente para não deixar sobrar e não derrubar tanto o preço no atacado", diz 

A falta de expectativa na melhora dos preços atuais desestimula o confinamento. Segundo o analista, o volume de confinadores é pequeno e a primeira rodada de animais no cocho ainda é tímida.
Para o curto prazo, o analista acredita que o mercado continue oscilando entre os preços registrados nas últimas semanas, entre R$ 101,00 a R$ 103,00/@, à vista, sem grandes novidades na questão da oferta, apesar do período de safra.

Por:
Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário