EXCLUSIVO: Chuva beneficia evolução da safrinha no Paraná

Publicado em 13/06/2011 12:07 e atualizado em 13/06/2011 14:03 476 exibições
Milho: safrinha no Paraná pode se recuperar depois das chuvas da semana passada. Apenas as lavouras que estavam em fase de florescimento, durante o período de estiagem, terão problemas. Relatório com as perdas será divulgado no final de junho.

A volta das chuvas na semana passada no sudeste do Brasil, trouxe benefícios para a lavoura do Milho Safrinha no estado do Paraná. Muitos produtores atrasaram o plantio da safra, prejudicada pela forte estiagem que atingiu a região, principalmente no mês de maio.

Segundo o Diretor do Deral do Paraná, Otmar Hubner, a lavoura que ainda vai florescer nos próximos dias e com menos estresse hídrico ainda poderá ter uma boa produtividade. "A lavoura que já teve quebra ou que já teve comprometido o petencial produtivo, com certeza não vai reverter", comenta. Com isso, o diretor acredita que há a possibilidade de diminuição na produtividade média do estado. "Mas, muitas vezes, uma lavoura que tem um potencial produtivo maior ajuda a média do estado e a quebra média acaba não sendo tão alta", conclui.

Otmar explica que o relatório com as perdas totais das lavouras do estado será divulgado no final de junho. "O nosso pessoal estará a campo na semana que vem e daí que nós vamos ter uma idéia de números", diz, afirmando não acreditar em perdas tão expressivas.

A área de produção de milho safrinha no Paraná é recorde nesta temporada, com 1,7 milhão de hectares, tamanho aproximado à área plantada no auge da safra de milho normal, em torno de 2 milhões de hectares. A produção estimada para esta safra é de 7,4 mil toneladas, se a produtividade não for comprometida. "Seria um pouco menos que o ano passado, que tivemos produtividade recorde", conclui.

Por:
Aleksander Horta e Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário