DA REDAÇÃO: Menor produção de hidratado deve aumentar o custo da gasolina para o consumidor

Publicado em 27/07/2011 14:17 e atualizado em 27/07/2011 18:07 355 exibições
Proprietários de carros flex tenderão a pagar mais caro pelo etanol hidratado nos postos, com aumento da produção do anidro para garantir a adição de 25% na gasolina. Consequência de uma politica que eliminou a produção de motores exclusivamente a álcool

Com o corte no esmagamento da cana anunciada pela União das Indústria de Cena-de-Açúcar (UNICA) na última terça-feira (26), os proprietários de carros flex (movidos a álcool e a gasolina) tenderão a pagar mais caro pelo etanol hidratado nas bombas dos postos. O Governo já anunciou aumento na produção de anidro para garantir a adição de 25% na mistura da gasolina.

Para Telmo Heinen, especialista em comercialização, se há seis anos não tivesse sido suspensa a fabricação de carros movidos exclusivamente a álcool, hoje, os automóveis caracterizados flex seriam mais econômicos e o controle sobre a produção do etanol não seria tão controlada.

“O carro flex excluiu essa possibilidade [de mercado] porque é impossível fazer um motor que seja econômico para os dois combustíveis. No caso o flex favoreceu muito mais a gasolina do que o etanol”, afirma.

Safra

A deficiência na produção da cana-de-açúcar está prejudicada este ano por conta do envelhecimento das lavouras que sofrem há alguns anos com as variações climáticas no Brasil. Segundo Heinen, precisará de pelo menos três anos para serem novamente recuperadas.

Por:
João Batista Olivi e Juliana Ibanhes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário