DA REDAÇÃO: Preços do boi reagem e quase não há negócios na casa dos R$ 96/@

Publicado em 27/09/2011 12:21 e atualizado em 27/09/2011 14:57 422 exibições
Boi: mercado de animais deve continuar ofertado até meados de outubro. Até lá, preços tendem a permanecer estáveis ou registrar leves altas. Elevações mais significativas só devem acontecer a partir de novembro.
Mercado do boi gordo segue sustentado. Houve uma reação do preço em algumas praças e o patamar de R$ 96/@, à vista, se tornou balcão na maioria dos frigoríficos sem muito sucesso nas compra.

A maioria das indústrias que tem bois próprios e a termo trabalham com um pouco mais de folga em relação às escalas de abate. "Já os pequenos pagaram um real a mais e essa foi a justificativa desse aumento de preço", comenta André Criveli, analista de mercado da InterBolsa.

As vendas externas também ganharam certo fôlego com a valorização cambial dos últimos dias. Isso contribui com a manutenção dos preços internos à medida em que as câmaras frias dos frigoríficos ficam mais enxutas.

De acordo com o analista, o que ditará o tom do mercado daqui para frente é o tamanho da oferta de confinados, que deve perder um pouco de sua expressividade já no final de outubro. Até lá a tendência é de que os preços continuem mais estabilizados, com possibilidades de leves altas.

Por:
Aleksander Horta e Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário