DA REDAÇÃO: China irá analisar pacote europeu e sentimento de incerteza volta ao mercado financeiro

Publicado em 28/10/2011 13:30 e atualizado em 28/10/2011 16:30 407 exibições
Grãos: mercados se acalmam da euforia do anúncio do pacote anticrise da Europa, e cotações operam em baixa nesta sexta-feira em Chicago. Sentimento dos especuladores ainda é de incerteza enquanto avaliam ajuda dos emergentes na solução do problema financeiro. Suporte fundamental é a crescente presença da China nas compras internacionais.
O mercado financeiro ontem trabalhou na euforia da divulgação de medidas para conter o avanço da crise econômica entre os países da Zona do Euro e hoje, preços trabalham sob dependência de humor dos fundos de investimentos e dos especuladores, explica o analista de grãos da Cerealpar, Steve Cachia.

A notícia de que a China pretende analisar o pacote anticrise europeu trouxe de volta ao mercado nesta sexta-feira o sentimento de incertezas em curto prazo, além de hoje ser sexta-feira e final de mês, quando normalmente alguns investidores aproveitam para garantir lucros. 

Para Cachia, a demanda segue muito forte e a tendência é de continuar forte. “A China voltou a comprar aproveitando baixas nos preços. Em 2012, a demanda deve continuar crescendo, mesmo com a crise.”, garante o analista. 

Em relação à oferta, Cachia esclarece que a produção mundial continua com dificuldades de acompanhar a demanda. Acentuada pela quebra na produção norte-americana. Dessa forma, o Hemisfério Sul precisa ter uma safra cheia e ainda assim os preços no mercado internacional não serão afetados negativamente.

O clima na América do Sul tem colaborado com o plantio de soja, mas Cachia lembra que este é um ano de La Niña e que não é possível saber como o clima irá se comportar em dezembro e janeiro, período importante para a oleaginosa. “Qualquer susto na safra pode deixar o mercado nervoso” adverte.

Em longo prazo, o analista explica que o mercado deve continuar influenciado pelas incertezas da crise financeira, principalmente na Europa e que, somente após sinais de que as coisas não vão piorar, é que o mercado de grãos irá se focar nos próprios fundamentos. “O mercado deve operar com volatilidade até se confirmar o tamanho da safra na América do Sul. No entanto, a tendência é altista, pois os estoques mundiais continuam apertados para soja e milho.

Por:
Aleksander Horta e Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário