DA REDAÇÃO: Leitura do Código Florestal é adiada para que texto seja aceito pela Câmara, diz deputado Heinze

Publicado em 17/11/2011 13:39 e atualizado em 17/11/2011 16:26 421 exibições
Código Florestal: adiamento de leitura do relatório na Comissão de Meio Ambiente visa conseguir em um novo código de consenso para evitar novos entraves na Câmara. Deputados estão sendo ouvidos para ajudar na formação de novo texto.
O adiamento da leitura do relatório do senador Jorge Viana (PT-AC) na Comissão de Meio Ambiente no Senado Federal na manhã desta quinta-feira (17), teve como principal objetivo adequar as posições dos diversos setores ao texto, antes que ele siga para o plenário. Assim, evita-se uma recusa quando o Código tiver de retornar à Câmara dos deputados. “Temos o objetivo de fazer um texto que quando venha para a Câmara, não sofra alterações”, diz Luis Carlos Heinze, deputado federal (PP-RS).

Ainda de acordo com o deputado, caso o Código fosse apresentado nesta quinta-feira, não haveria tempo para esses ajustes. O “arredondamento” do texto seria essencial antes da ida a plenário, prevista para os dias 28 ou 29, já que sobrarão apenas duas semanas para que a Câmara analise o documento.

Nesse contexto, o adiamento não seria uma manobra para impedir que o código seja aprovado. É mais para uma melhor convergência de todas as emendas (60) que foram apresentadas de última hora. “Por isso está demorando um pouco mais no Senado, para mandar um texto acordado”, afirma o deputado.

Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário