Margens na avicultura ficam comprometidas com oferta maior que demanda e alta nos custos de produção

Publicado em 19/07/2016 12:04 269 exibições
Custo de produção do frango voltou a subir nas últimas semanas com elevação dos preços do milho. Alojamento de pintinhos ainda é muito elevado para o tamanho da demanda

Após um pequeno alívio nos custos de produção com o enfraquecimento nos preços do milho, os resultados da avicultura voltaram a ficar comprometidos nas últimas semanas.

Em seis dias o indicador Esalq/BM&F Bovespa para o milho, base Campinas (SP), saiu de R$ 41,72/sc para R$ 46,50 a saca. O analista da Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, lembra ainda que o excedente na oferta também é uma fator limitante para o setor.

Mesmo com as exportações em alta, as cotações do animal vivo tem dificuldade de evoluir, demonstrando um descompasso entre oferta e demanda.

Até abril o país alojou 2,19 milhões de pintos, sendo a região sul com a maior parcela, cerca de 1,27 milhões, segundo dados da Apinco.

"Sem a redução no alojamento não haverá condições dos preços subirem a ponto de recuperar as receitas da atividade", considera Iglesias.

No Paraná, o quilo do animal vivo no mercado independente está atualmente em R$ 2,80/kg.

Por:
Aleksander Horta e Larissa Albuquerque
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário