Prejuízo do setor de produção de proteína animal passa de R$3 bi e afeta toda a cadeia, de produção no campo às exportações

Publicado em 29/05/2018 14:19 e atualizado em 29/05/2018 15:35
1187 exibições
Agroindústrias do Norte e Nordeste retomam aos poucos a produção, mas situação ainda é grave nas outras regiões do país
Ariel Antônio Mendes - Diretor de Relações Institucionais da ABPA

Podcast

Entrevista com Ariel Antônio Mendes sobre o prejuízos ao setor de avicultura e suinocultura

Download

 

LOGO nalogo

Ariel Antônio Mendes, diretor de Relações Institucionais da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), destaca ao Notícias Agrícolas nesta terça-feira (29) a retirada do apoio da associação à greve dos caminhoneiros.

O setor de proteína animal é um dos mais afetados e, segundo Mendes, há frigoríficos sem abater há uma semana e frangos retidos nas granjas sem alimentação por falta de ração. Até o momento, a taxa de mortalidade é de 70 milhões de aves.

Embora as lideranças nacionais tenham recomendado a passagem de carga viva e de rações, isso não está ocorrendo. Além de tudo, ocorre o desabastecimento de carne de frango, suína e de aves nos mercados, o que pode elevar o preço aos consumidores.

Enquanto o trânsito de cargas não for liberado, a ABPA não pode liberar o abate. Para Mendes, as autoridades têm de agir de forma para que esses caminhões sejam liberados, bem como visar o fim das manifestações.

Segundo ele, não há outros mercados que possam substituir o Brasil nas exportações e o prejuízo para o setor beira os R$3 bilhões.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • jose renato da silva Uberlândia - MG

    Engraçado. Cadê os defensores dos animais? Por que não foram para as estradas liberar passagem dos caminhões com matéria-prima para ração animal? Chutar cachorro morto é fácil. Quando precisam enfrentar esses leões da estrada, viram tudo mocinhas. Animais são esses defensores, que, na hora que precisa, se acham gente.

    2
    • TIAGO GOMESGOIÂNIA - GO

      Bem colocado, José Renato! Isso mostra o viés ideológico de certas causas. Coerencia zero!

      0