Com prejuízos acima de R$ 300,00 por suíno vendido no mercado independente, suinocultor de SC desiste da atividade ou migra para integração

Publicado em 24/01/2022 15:04 e atualizado em 24/01/2022 15:38 2431 exibições
Losivânio de Lorenzi - Presidente ACCS
Segundo liderança local, em torno de 5% a 7% dos suinocultores independentes estão indo para a integração, e há cerca de 5 mil matrizes indo para abate para tentar aliviar excesso de produção

Podcast

Entrevista com Losivânio de Lorenzi - Presidente ACCS sobre o Mercado do Suínos

Logotipo Notícias Agrícolas

Os prejuízos no mercado independente de suínos em Santa Catarina têm ficado entre R$ 300,00 a R$ 350,00 por animal vendido, de acordo com o presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS), Losivanio de Lorenzi. O atual prejuízo que vem em seguida das perdas acumuladas ao longo de 2021 têm feito com que suinocultores catarinenses desistam da atividade ou migrem para o sistema integrado.

"Não fazemos uma crítica a nenhum modelo de comercialização, mas vemos que principalmente pequenos suinocultores que já não têm mais como aguentar o prejuízo e possuem dificuldade de obter crédito estão indo para a integração. É um sistema em que não se fatura muito no pico, mas também não se perde muito em crises", pondera.

Segundo Lorenzi, atualmente 5% a 7% dos suinocultores catarinenses estão saindo do mercado independente para a integração, e em torno de 5 mil matrizes estão indo para abate em uma tentativa do setor produtivo de "enxugar" a produção, uma vez que o mercado interno ainda patina na demanda e as exportações, que são extremamente dependentes da China, agora vêem o gigante asiático mais afastado do mercado. 

"Não se vê luz no fim do túnel a não ser que haja uma ação muito bem estruturada. Essas ações precisam partir tanto dos governos estaduais e Federal, quanto do setor varejista para que a gente consiga sair dessa crise", disse.

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário