Trigo plantado mais tarde em Santo Ângelo/RS escapa de ter prejuízo com geada do final de semana

Publicado em 09/07/2019 10:50 e atualizado em 09/07/2019 14:15
440 exibições
Clima seco atrasou a semeadura da safra e ajudou produtores a não perderem com a geada que atingiu a região. Fase mais suscetível ao impacto com o frio será entre agosto e setembro.
Claudio Duarte - Diretor da Farsul

Podcast

Entrevista com Claudio Duarte - Diretor da Farsul sobre o Panorama das lavouras no RS

Download

LOGO nalogo

O clima seco durante a época de plantio do trigo em Santo Ângelo no Rio Grande do Sul atrasou os trabalhos de semeadura da safra de inverno, mas ajudou as lavouras escaparem dos possíveis danos causados pela geada do último final de semana.

De acordo com Claudio Duarte, diretor da Farsul (Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul), a fase de emborrachamento do trigo, quando a planta é mais sensível à ação da geada, deve acontecer entre os meses de agosto e setembro.

Com as perspectivas apontando um bom desenvolvimento para o trigo no município até o momento da colheita em outubro, a preocupação dos produtores fica por conta da rentabilidade, uma vez que os custos de produção foram muito altos, cerca de 45 sacas por hectare, considerando o valor de R$ 35,00 a saca, conforme aponta Duarte.

Confira a íntegra da entrevista com o diretor da Farsul no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário