HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

SC colhe safra de maçã esperando aumento na produção e prepara levantamento via satélite das áreas cultivadas

Publicado em 01/03/2021 10:49 e atualizado em 01/03/2021 13:27 681 exibições
Kleber Trabaquini e Maêve Silveira - Pesquisador daEpagri/Ciram e Extensionista rural da Epagri em Urupema
Colheita da variedade gala se estenderá por mais 15 dias antes de iniciar as atividades do tipo fuji. Condições climáticas do último inverno foram favoráveis e estimularam crescimento na produção e na qualidade dos frutos. Enquanto isso, levantamento das áreas cultivadas por imagens via satélite está em fase de validação e vai ajudar no dia a dia dos produtores

Podcast

SC colhe safra de maçã esperando aumento na produção e prepara levantamento via satélite das áreas cultivadas

Download

LOGO nalogo

Safra catarinense de maçã espera colher metade da produção nacional

Santa Catarina espera colher mais de 550 mil toneladas de maçã na safra 2020/21, o que representa metade da produção nacional da fruta. A abertura oficial da colheita ocorreu nesta quarta-feira, 10 de fevereiro, em Fraiburgo, e contou com a presença do secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, e do presidente da Santur, Leandro “Mané” Ferrari.

Maior produtor de maçã do Brasil, Santa Catarina se destaca não só pelo volume de produção, mas também pela qualidade das frutas. Um alto padrão reconhecido pelo mercado interno e no exterior. São novos cultivares desenvolvidos, mais resistentes e adaptados ao clima catarinense e melhorias nas técnicas de produção e armazenagem. O estado conta com aproximadamente dois mil produtores, basicamente agricultores familiares na região de São Joaquim e Fraiburgo.

“A maçã é um produto que agrega valor para nossa economia, é altamente geradora de empregos e se tornou uma marca registrada do nosso agronegócio”, destaca o secretário da Agricultura, Altair Silva. “A qualidade da fruta produzida em Santa Catarina, a beleza dos pomares e a experiência compartilhada com os agricultores confirmam que a colheita da maçã é um importante atrativo turístico na região. É um segmento que tem muito potencial para crescer, especialmente neste momento em que as pessoas tendem a buscar opções com menor concentração de pessoas”, avalia o presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo (Santur), Leandro “Mané” Ferrari.

Principais variedades

Em Santa Catarina, as principais variedades produzidas são Gala e Fuji. A safra deve ser marcada por frutas de excelente qualidade e a retomada das vendas para o mercado internacional. Em 2020, o estado faturou US$ 16,5 milhões com os embarques de maçã.

“Temos uma produção de boa qualidade, uma fruta colorida e lisa, com grande apelo comercial. Já percebemos uma demanda forte dos mercados internacionais, uma fruta de qualidade excelente e um câmbio atrativo. Esperamos um aumento contundente nas exportações em 2021”, destaca o diretor executivo da Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM), Moisés Lopes de Albuquerque.

 

Maçã em SC: sensoriamento remoto vai mapear todos os pomares do estado

Um trabalho de pesquisa de equipe da Epagri/Ciram vai permitir analisar a cadeia produtiva da maçã com mais eficiência através do mapeamento de todos os pomares do Estado. O sensoriamento remoto é a tecnologia que está sendo utilizada nesse projeto. Como o nome já diz, é uma ciência que estuda o objeto à distância, sem proximidade. Os pesquisadores trabalham com imagens de satélite, que são atualizadas a cada cinco dias, são consideradas de ótima resolução e vão gerar dados geográficos fundamentais para o setor.

“Atualmente nossas estimativas são feitas por meio de entrevistas, com métodos subjetivos. Agora, com um software de geoprocessamento, conseguiremos dados mais assertivos. A principal informação será a área plantada. Com esses dados, cruzamos os dados com altimetria do terreno, horas de frio, declividade, vertente e todas as variáveis que interferem na produtividade da cultura”, explica Kleber Trabaquini, pesquisador Epagri/Ciram.

Atualmente o projeto está na fase final de validação dos dados, uma etapa em que a participação dos extensionistas rurais da Epagri é fundamental para aferição das informações geradas eletronicamente, confirmando ou corrigindo os dados. Todas essas informações vão abastecer uma plataforma on-line que estará disponível a qualquer usuário, de forma livre e gratuita. A previsão de lançamento do serviço é para o primeiro trimestre deste ano.

Vale lembrar que o mapeamento de outras culturas agrícolas já está planejado. Uma estratégia da Epagri para fortalecer setores importantes do agronegócio. “Já fizemos o mapeamento da cultura do arroz, agora a maçã, e a proposta é incluir também cebola e uva na lista das cadeias produtivas 100% mapeadas”, completa Kleber.

Maior produtor de maçã do Brasil, Santa Catarina se destaca não só pelo volume de produção, mas também pela qualidade das frutas. Um alto padrão reconhecido pelo mercado interno e no exterior. São novos cultivares desenvolvidos, mais resistentes e adaptados ao clima catarinense, melhorias nas técnicas de produção e armazenagem, capacitação aos agricultores.

Leia Mais:

+ Epagri realiza mapeamento via satélite das áreas de arroz em SC e “descobre” 5 mil hectares a mais nesta safra

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário