Preços da laranja estão firmes em plena safra. Menor oferta e demanda forte das indústrias fazem caixa de 40,8 kg chegar a R$20

Publicado em 17/08/2016 12:59 e atualizado em 17/08/2016 14:13
317 exibições
Suco de laranja também registra preços em alta na bolsa de NY com menor produção dos últimos anos nos pomares dos EUA

Mesmo com a evolução da colheita, período no qual deveria ser registrado o pico de safra, os preços da laranja estão firmes e interessantes para o citricultor. Isso se deve a uma produção reduzida e uma maior demanda industrial, reflexo dos anos nos quais a citricultura passou por um período de crise.


Fernanda Geraldini, analista de mercado do CEPEA, aponta que a safra deste ano é a menor desde 1988/1989. Com pouca elevação nos estoques, o patamar de preço praticado para a laranja de mesa fica entre R$20 a R$25 na árvore (por caixa de 40,8kg), um preço 80% maior do que o mesmo período do ano passado, se desconsiderada a inflação.

“É um alento aos produtores. Muitos deles passaram vários anos recebendo preços muito baixos pelas frutas”, lembra a analista.

Entre março e abril, a indústria também já havia realizado contratos com muitos produtores, antecipando o cenário de baixa oferta. Portanto, muitos já estão com a fruta comprometida e não devem comercializar no mercado de mesa. De acordo com a analista, o preço pago pela indústria ficou entre R$18 a R$20 reais, contra R$14 a R$15 do ano passado e R$10 em 2014.

Além da crise na citricultura, que fez com que muitos produtores saíssem da atividade, um problema climático intenso em 2015, com temperaturas elevadas, fez com que, mesmo após a obtenção de floradas satisfatórias, produtores enfrentassem também problemas com chumbinhos abortados.

A estimativa de produção para este ano, de acordo com o Fundecitrus, é de 245 milhões de caixas.

Suco de laranja

O estoque de suco de laranja não está confortável para as indústrias. A bolsa de Nova York e a FoodNews, que aponta as cotações europeias, mostram aumento nos valores, o que pode sinalizar também um aumento de preço de venda nas indústrias.

Na Bolsa de Nova York, por exemplo, o valor é de $2600 por tonelada. No mesmo período do ano passado, este valor era de $1700.

A produção na Flórida, que também é responsável pelo abastecimento de suco de laranja, enfrenta problemas devido aos efeitos do greening. A primeira estimativa oficial indica uma redução na produção para 60 milhões de caixas - o estado já chegou a produzir 200 milhões.

Por Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário