Tecnologia de Aplicação passa a ter importância vital na safra para superar a resistência das pragas e doenças

Publicado em 12/12/2019 17:01
1044 exibições
Entrevista com Hamilton Humberto Ramos - Pesquisador do Centro de Engenharia e Automação do IAC (Instituto Agronômico de Campinas).
Hamilton Humberto Ramos - Pesquisador do Centro de Engenharia e Automação - IAC

Podcast

Tecnologia de Aplicação de Defensivos - Entrevista com Hamilton Humberto Ramos - Pesquisador do Centro de Engenharia e Automação

Download

Uma técnica até então relegada a segundo plano no manejo da safra de grãos, volta a ter importância fundamental diante da resistência das plantas daninhas às novas moléculas. É a Tecnologia de Aplicação, que ganha relevância pois o agricultor, além da necessidade de economizar, precisa acertar cada vez mais o alvo nas aplicações. A recomendação é usar pontas adequadas que gerem gotas que atinjam o alvo com precisão, sem desperdício.

Quem diz isso é o pesquisador Hamilton Ramos, do IAC, especialista em tecnologia de aplicação. Segundo ele, o produtor precisa cada vez mais aprimorar o trabalho de pulverização. Para tanto, precisa contar com auxilio de especialistas...

- "Só um por cento da agricultura está nas mãos de profissionais; o restante corre sério risco de jogar dinheiro fora e aumentar a resistencia das plantas".

Outra preocupação do professor Hamilton diz respeito às exigências de fazer a tríplice lavagem dos tanques dos pulverizadores, uma vez que as moleculas são cada vez mais "hormonais", com residual que podem provocar a fitoxicidade.

-- "Poucos dão atenção para essa recomendação. Mas, com os novos herbicidas, vamos ouvir cada vez mais reclamações de "fitos" nas pulverizações, além de derivas. É importante seguir as boas práticas, caso contrário a resistencia vai tirar muitos produtores da atividade, além do prejuízo com aplicações erradas e desnecessárias".

O professor Hamilton Ramos foi entrevistado pelo jornalista Frederico Olivi, do Marcas e Máquinas, nesta edição do Notícias Agrícolas. Veja acima...

Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário