Secretaria de Agricultura do Paraná faz campanha para estimular a volta do terraceamento nas lavouras, mesmo em áreas com plantio direto

Publicado em 27/10/2015 14:53 e atualizado em 27/10/2015 15:47
1174 exibições
Secretaria de Agricultura do Paraná faz campanha para estimular a volta do terraceamento nas lavouras, mesmo em áreas com plantio direto

A Secretaria de Agricultura do Paraná (SEAB) está promovendo uma campanha para estimular a volta do terraceamento nas lavouras nas áreas com plantio direto.

O projeto "Plante seu futuro" visa restabelecer boas práticas agrícolas no campo como o controle de pragas e doenças, e manejo de conservação de solo.  O Paraná já foi considerado referência em conservação de solos e água no final da década de 80 e início da década de 90. Naquele período, os produtores adotaram as técnicas recomendadas, como plantio direto com qualidade, terraceamento, murunduns, que contribuíram para o avanço da produtividade das lavouras de grãos, mas essas técnicas foram abandonadas gradativamente ao longo do tempo.

"Nós temos percebido ao longo dos anos uma retomada dos problemas de processos erosivos nas lavouras, tanto que entidades com o a Faep e Ocepar procuraram o governo do estado a mais ou menos um ano, para estabelecer boas praticas de políticas agrícolas", explica o engenheiro agrônomo da SEAB Paraná, Antônio Ricardo Lorezon.

Segundo ele, os produtores começaram a acreditar que apenas o plantio direto seria necessário para um bom manejo de conservação de solo. No entanto, as pesquisas do instituto agronômico de estado apontaram que o terraceamento deve ser mantido mesmo em áreas de plantio direto.

Além disso, em SPD (Sistema de Plantio Direto) a prática de remover um terraço a cada dois não é recomendada para culturas anuais. Outra recomendação do boletim técnico é que o espaçamento entre terraços do IAPAR e do IAC apresentaram perdas de solo próximas entre si, sendo eficientes para controle da erosão nos cenários analisados.

O engenheiro agrônomo lembra ainda que não existe conflito entre a adoção de terraços nas lavouras o sistema de plantio direto. "São praticas complementares, para evitar a erosão no solo", destaca.

Além da campanha de divulgação a Secretária de Agricultura está oferecendo serviço de assistência técnico aos produtores e também fiscalizando a utilização do uso de solo.

Para conferir na íntegra o boletim técnico da Iapar (Instituto Agronômico do Paraná) acesse aqui.

Por: Aleksander Horta e Larissa Albuquerque
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário