Interações entre Agro e Solos são abordadas em evento da Embrapa Solo no Dia Mundial da Água

Publicado em 20/03/2019 13:46 e atualizado em 20/03/2019 16:09
154 exibições
Interações entre Agro e Solos são abordadas em evento da Embrapa Solo no Dia Mundial da Água
Rachel Bardy Prado - Pesquisadora da Embrapa Solos

Podcast

Entrevista com Rachel Bardy Prado - Pesquisadora da Embrapa Solos sobre o Dia Mundial da Água

Download

LOGO nalogo

Em comemoração ao Dia Mundial da Água, que é comemorado em 22 de março, a Embrapa Solos vai realizar um evento especial em conjunto ao Jardim Botânico do Rio de Janeiro para ressaltar a importância das ações de preservação desse recurso hídrico tão importante.

Entre os temas que vão ser tratados na próxima sexta-feira, está “Interações Agro e Solo”, que ressalta a importância de um manejo eficiente de água e solo por parte dos produtores rurais brasileiros.

“O papel do produtor é fundamental nesse processo para que a água seja retida nas bacias hidrográficas e para que ela seja ofertada, não só no meio rural, mas também no meio urbano. Todo esse manejo de solo e água vai reduzir perdas de nutrientes, a conservação das maras vai assegurar a presença de polinizadores que são fundamentais para a sua lavoura e produtividade. Quanto mais ações para manter essa água no solo mais ele vai evitar de passar por problemas de escassez”, conta Rachel Prado, pesquisadora da Embrapa Solos.

Apesar de ainda ter um longo caminho para percorrer no sentido de uso mais consente dos recursos e preservação ambiental, o Brasil vêm implementando políticas públicas que auxiliam nessa questão e a população, entre ela os produtores rurais, estão entendendo, cada vez mais, a importância desse tipo de preocupação, conforme aponta a pesquisadora.

O evento Caminhos da Mata Atlântica acontece na próxima sexta-feira (22) no Jardim Botânico do Rio de Janeiro das 10 às 14 horas. A participação é gratuita e aberta ao público em geral.

Confira a entrevista completa com a pesquisadora da Embrapa Solos no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário