Milho: Lagarta do cartucho volta a preocupar produtores e perdas podem ultrapassar 50%

Publicado em 06/04/2018 11:23 e atualizado em 06/04/2018 12:03
3757 exibições
Além da perda na produtividade, praga também afeta a qualidade das plantações de milho. Os produtores devem realizar um trabalho preventivo e integrado, através do monitoramento das áreas afetadas, para reduzir esse prejuízo, com o uso de manejo químico e cultural.
Confira entrevista com Fernando Arantes - Gerente de Marketing de Inseticidas da UPL

LOGO nalogo

Nesta sexta-feira (6), o Notícias Agrícolas recebeu em seus estúdios o gerente de marketing de inseticidas da UPL, Fernando Arantes, para realizar um momento técnico a respeito do manejo da lagarta do cartucho.

Com a finalização do plantio do milho safrinha, os agricultores agora devem ter atenção ao manejo desta praga, que já é uma velha conhecida. Quando a tecnologia Bt começou a ser plantada, muitos acreditaram que não era mais necessário realizar a pulverização. Contudo, houveram problemas e isso chamou a atenção para que o controle fosse feito mesmo em híbridos que contam com a tecnologia.

Arantes explica que a lagarta do cartucho é "voraz e adaptada", atacando mais de 100 variedades de plantas. No milho, ela se instala e migra para o cartucho, onde ela traz o maior número de danos. Existem locais ainda nos quais a lagarta também pode migrar para as espigas - algo que ocorre, principalmente, diante de híbridos mais precoces.

Com isso, os produtores devem realizar um trabalho preventivo e integrado para reduzir esse prejuízo, com o uso de manejo químico e cultural, adotando tecnologias que facilitem neste processo e também na obtenção de altas produtividades.

Acompanhe o momento técnico completo no vídeo acima!

Por: Fernanda Custódio e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário