Colheita do milho safrinha em Dourados/MS vai ganhar força nos próximos 10 dias e deve ter produtividade dentro da média

Publicado em 03/06/2019 10:48 e atualizado em 03/06/2019 14:51
549 exibições
Alguns pontos do município já começaram a colher e produtividade média é esperada entre 70 e 80 sacas por hectare. Preços giram em torno de R$ 25,00 e não conseguem remunerar os produtores que esperavam ao menos R$ 30,00.
Lúcio Damalia - Presidente do Sindicato Rural de Dourados/MS

Podcast

Entrevista com Lúcio Damalia - Presidente do Sindicato Rural de Dourados/MS sobre o Acompanhamento de Safra do Milho

Download

LOGO nalogo

Após começar a colheita do milho safrinha em alguns pontos, os produtores de Dourados no Mato Grosso do Sul vão intensificar os trabalhos nos próximos 10 dias e esperam uma produtividade média entre 70 e 80 sacas por hectare, um patamar próximo às últimas safras.

Segundo Lúcio Damalia, presidente do Sindicato Rural de Dourados/MS, o clima durante o desenvolvimento das lavouras não foi dos melhores, com a presença de alguns veranicos, o que atrelado ao alto custo de produção do cereal, deve deixar o fechamento das contas difícil.

Para Damalia, o atual nível de preços em R$ 25,00 é maior do que o registrado há algum tempo, porém ainda fica aquém do necessário para obtenção de lucro, que viria com preços mais próximos aos R$ 30,00.

Diante desse cenário, a liderança enxerga uma possibilidade do produtor da região reverter a tendência de seguir ampliando a área plantada de milho e passar a apostar em outras culturas como a canola e o girassol.

Confira a íntegra da entrevista com o presidente do Sindicato Rural de Dourados/MS no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • elcio sakai vianópolis - GO

    Nós, produtores, no geral somos otimistas..., quando houve frustração da safra de soja, depositamos as nossas esperanças no milho safrinha. Ouvi relatos de alguns produtores plantando o milho na primeira quinzena de dezembro e conseguindo produtividades de até 150 sacas por hectare. Exceções que sempre acontece, porém não servem de regra geral. Na safrinha temos menas intensidade luminosa, menas pluviosidade e menores ataques de pragas e doenças, estes fatores são determinantes pro aumento ou diminuição da produtividade da lavoura. Outro fator determinante pra safrinha é a temperatura média. Quando o frio de maio demora a chegar temos mais umidade do solo indo embora através da evapotranspiração. Esse ano em minha região choveu acima da média durante a safrinha, teremos uma boa safrinha com boas produções pra aqueles que plantaram durante a janela da cultura, porém não acredito em excelentes produções acima de 125 sacas por hectares, como alguns estão divulgando. É claro, exceções sempre existem, mas não servem como regra geral. Estou numa região de 1.000 metros de altitude, temperaturas médias mais baixas se comparado com região de 600 metros de altitude e mesmo assim, o solo evapotranspirou 100 milimetro neste mês de maio. Por mais que tenha tido uma boa pluviosidade, estou em duvida da gravidade desta alta evapotranspiração no decorrer da cultura.

    2