Colheita do milho safrinha está perto do fim em Chapadão do Sul/MS e produtividades variam de acordo com data de plantio

Publicado em 25/07/2019 11:34
1697 exibições
Expectativa inicial era de média de produtividade em 100 sacas por hectare, mas patamar deve ficar mais baixo com as perdas em lavouras plantadas fora da janela ideal. Produtores do município avançam nas compras de insumos para a próxima safra de soja e se preocupam com possível reajuste nos fretes.
Lauri DalBosco - Presidente do Sindicato Rural de Chapadão do Sul/MS

Podcast

Acompanhamento de Safra do Milho - Entrevista com Lauri DalBosco - Presidente do Sindicato Rural de Chapadão do Sul/MS

Download

LOGO nalogo

A colheita do milho safrinha já foi concluída em até 85% nas lavouras de Chapadão do Sul no Mato Grosso do Sul e o restante deve ser encerrado até o final deste mês e as produtividades estão variando bastante, de acordo com o período em que o plantio foi realizado.

Segundo Lauri DalBosco, presidente do Sindicato Rural de Chapadão do Sul/MS, as primeiras áreas colhidas tiveram médias de 110 sacas por hectare, mas as últimas áreas registram média de 80 sacas. Sendo assim, é possível que a expectativa inicial de 100 sacas por hectare de média não seja atingida.

A liderança conta ainda que os produtores da região realizaram muitas vendas antecipadas, fixando os preços aos poucos e devendo obter lucro mesmo nos casos de médias de produtividade próximas as 80 sacas por hectare.

Já pensando na próxima safra de soja 2019/20, os agricultores do município foram aproveitando os momentos de oscilação no câmbio e baixa nos insumos para realizar suas compras e travar uma parte da produção com valor de R$ 70,00 por saca. Apesar disso, as indefinições sobre um reajuste nos preços dos fretes mentem os produtores apreensivos.

Confira a íntegra da entrevista com o presidente do Sindicato Rural de Chapadão do Sul/MS no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário