Rio Verde/GO entra na reta final da colheita do milho safrinha e deve ter melhor produtividade dos últimos 10 anos

Publicado em 02/08/2019 11:03
591 exibições
Com 90% da área já colhida, produtividade média deve ficar em 120 sacas por hectare, 20% maior do que a média dos últimos anos. Bons preços impulsionaram as vendas e 70% da produção já foi negociada.
José Roberto Brucceli - Diretor do Sindicato Rural de Rio Verde - GO

Podcast

Entrevista com José Roberto Brucceli - Diretor do Sindicato Rural de Rio Verde - GO sobre o Acompanhamento de Safra do Milho

Download

LOGO nalogo

Cerca de 90% da área cultivada com milho em Rio Verde em Goiás já foi colhida e o restante deve ser finalizada nos próximos 15 dias. Após o plantio ser realizado dentro de uma janela ideal de cultivo e das chuvas terem ajudado no desenvolvimento das lavouras, o município deve atingir a melhor média de produtividade dos últimos 10 anos.

Segundo José Roberto Brucceli, presidente do Sindicato Rural de Rio Verde/GO, a média dos últimos anos ficou em 100 sacas por hectare e deve fechar a safrinha de milho 2019 na casa das 120 sacas.

Além do sucesso na produção, o agricultor da região se beneficia dos altos preços para a venda do cereal. De acordo com a liderança, menos de 30% da safra havia sido vendida no início dos trabalhos e a expectativa era de preços menores do que R$ 25,00. Porém, as dificuldades da safra americana levaram os valores para até R$ 30,00 durante a colheita e alavancaram as vendas para 70% do total.

Já pensando na próxima safra de soja 2019/20, Brucceli conta que esta deve ser a safra de soja com maior custo de produção da história em Rio Verde, com os insumos mantendo os mesmos preços dos momentos em que o dólar estava mais alto. Apesar disso, os produtores já realizam as correções de solo para iniciarem a semeadura a partir do término do vazio sanitário no estado e 25 de setembro.

Confira a íntegra da entrevista com o presidente do Sindicato Rural de Rio Verde/GO no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário