Segunda metade da safrinha de milho derruba média de produtividade em Guaíra/PR, preocupação agora é com clima para a colheita

Publicado em 26/08/2019 11:55 e atualizado em 26/08/2019 13:56
817 exibições
Produtividade média do milho era de 100/110 sacas por hectare no meio da colheita e fechou os trabalhos entre 74 e 80 sacas. Região está há 80 dias sem chuvas e plantio da safra verão pode atrasar, trazendo prejuízos até para a próxima safrinha.
Silvanir Rosset - Presidente do Sindicato Rural de Guaíra/PR

Podcast

Entrevista com Silvanir Rosset - Presidente do Sindicato Rural de Guaíra/PR sobre o Acompanhamento de Safra do Milho

Download

LOGO nalogo

A colheita do milho safrinha já chegou ao fim em Guaíra no Paraná e as médias de produtividade fecharam entre 74 e 80 sacas por hectare. Esse índice ficou menor do que as 100/110 que eram registradas durante o meio da colheita, uma vez que as lavouras plantadas mais tarde tiveram rendimentos piores.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Guaíra/PR, Silvanir Rosset, os produtores aproveitaram bons momentos de preços para vender a maior parte da produção e agora, com os preços recuando para R$ 26,00, a estratégia passa a ser armazenar os grãos para negociar mais à frente com patamares melhores.

A preocupação no momento fica por conta das possibilidades de implementar a próxima safra de soja 2019/20. De acordo com Rosset, a região já registra 80 dias sem chuvas e as tarefas de preparo de solo estão atrasados. Com isso, o plantio que deveria começar logo após o término do vazio sanitário, entre os dias 10 e 15 de setembro, deve ser adiado.

Além de possibilitar problemas para a safra verão, esse atraso pode levar impactos também para o próximo cultivo do milho, que corre o risco de ficar fora da melhor janela.

Confira a íntegra da entrevista com o presidente do Sindicato Rural de Guaíra/PR no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário