Soja no mercado interno tem potencial de chegar a R$ 90,00/sc até abril, com valorização do dólar e Chicago acima dos US$ 10,00

Publicado em 18/11/2016 17:03 2930 exibições
Confira a entrevista de Guilherme Zanin - Economista da Apexsim
Produtores tem que participar das altas, mas devem reservar parte da safra para negociar mais adiante, alerta consultoria

Nesta sexta-feira (18), a Bolsa de Chicago (CBOT) teve alta nos principais vencimentos com a soja, com o vencimento novembro chegando a US$9,90 o bushel próximo ao fechamento.

De acordo com Guilherme Zanin, economista a Apexsim, o mercado deve continuar trabalhando nos patamares acima de US$10 o bushel. Segundo ele, fatores como uma forte demanda chinesa, além da demanda do próprio mercado interno americano, além da eleição de Donald Trump e do aumento das taxas de juros, são fatores que equilibram o mercado neste quadro.

"É um piso para o mercado, que cria uma barreira psicológica para os investidores. Os próprios investimentos futuros já negociam acima dessa faixa", diz o economista.

A eleição de Donald Trump também gera um quadro de instabilidade nas relações dos americanos com a China. "Há uma concepção de que o Trump não tem uma diretriz econômica muito clara, os investidores não sabem o que esperar", analisa. Ele lembra que, como durante a campanha ele mostrou a possibilidade de adotar uma postura protecionista, o mercado espera que ele vá fechar a economia para estimular o negócio interno.

Este fator, por sua vez, é bom para o Brasil, que pode ganhar um forte parceiro comercial no país asiático, que possui uma demanda crescente ao longo dos anos.

Por mais que os Estados Unidos também venham de uma safra recorde, uma boa parte desta safra já foi negociada. Com a demanda interna, sobra pouco volume para exportar - e este, segundo Zanin, é um fator que tem segurado os preços.

Na América do Sul, mesmo que tenha uma La Niña fraca, a queda de produção pode chegar a 12%. No entanto, isso afeta apenas 1% da produção total mundial. "Mesmo com uma superssafra no Brasil, os preços não devem cair vertiginosamente", aponta.

Por outro lado, com o movimento de alta de câmbio, a comercialização no mercado interno pode ficar bastante favorável para os brasileiros. As perspectivas apontam um aumento no dólar de até R$3,60 até o final do ano.

Com isso, a soja no mercado interno teria preços "bem maiores do que os atuais". O mercado se encontra a R$80 a saca no Porto de Paranaguá atualmente. Até março e abril, segundo a previsão da Apexsim, deve chegar a R$90.

Para os produtores, o economista recomenda que travem uma boa parte do preço fazendo operações de hedge e vendam uma parte da produção, segurando um pouco para assegurar os melhores preços que vêm pela frente.

Por:
Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Dificil a vida dos analistas, muitos produtores não querem entender que precisam de estratégia na hora de comercializar a safra e seguir uma estratégia comercial é muito mais dificil que seguir uma estratégia técnica operacional de um plantio. Muitas vezes a ganância provoca perdas, mas a culpa sempre é do USDA, dos analistas e até dos comentaristas que exprimem uma simples opinião aqui. Fiquei admirado de saber que muitos dos salvadores do mundo não sabem a diferença entre opinião e estratégia. Vai ser preciso que falem se quisermos evoluir. Análise é uma opinião fundamentada, estratégia é um plano a cumprir. Opinião é dizer que a soja pode ir a 90 no porto. Estratégia é dizer que 30% a 50% da safra deve ser vendida antecipadamente aproveitando os picos de preços. Não adianta nada ter estratégia e não seguir. Cada um sabe onde o calo aperta, depois não adianta culpar a opinião dos outros, ou ainda pior que isso, culpar a pessoa dos outros. O erro é seu por que resolveu seguir uma opinião errada e para se sentir melhor passa a culpar a pessoa que emitiu a opinião que você seguiu? Em vez de ficar pedindo garantia de renda para a sociedade brasileira, grandes e médios produtores, peçam responsabilidade pessoal aos céus.

    8
    • Carlos Massayuki Sekine Ubiratã - PR

      O produtor sempre foi muito competente da porteira para dentro. Da porteira para fora, nem tanto, até porque ele sempre foi muito bem assessorado da porteira pra dentro e muito mal assessorado da porteira pra fora. Talvez seja uma falha na formação dos nossos profissionais do campo, mas também é difícil esperar que alguém se intrometa nesse terreno pantanoso que é o mercado, principalmente no Brasil. Uma forma que o produtor encontrou para se proteger é utilizar a soja como moeda de troca. Negócios como a compra terras, o arrendamento de terras, a prestação de serviços são pagos em sacas de soja. Muitas vezes também ocorre a troca de insumos como semente e fertilizantes por soja, desde que a relação de troca seja satisfatória. Outro costume do agricultor, adquirido em tempos de instabilidade econômica e confisco de poupança, é deixar as suas economias na forma de grãos, pois na percepção dele, é muito mais seguro deixar soja ou milho no silo da cooperativa, pra vender na hora que ele bem entender, do que deixar dinheiro no banco. Nas palavras dos próprios agricultores: "é melhor deixar dólar no silo do que real no banco porque lá não rende nada e o governo ainda mete a mão". O produtor, principalmente aquele capitalizado, depende sim do mercado, mas já não é mais tão refém dele, não porque ele tenha aprendido a lidar com o mercado, mas porque instintivamente, ao longo do tempo, ele desenvolveu estratégias e mecanismos para se proteger.

      1
    • Carlos Massayuki Sekine Ubiratã - PR

      obs: estou falando da realidade aqui no oeste do PR.

      0
    • TiagoC Luís Eduardo Magalhães - BA

      As vezes o produtor até tem uma estratégia... mas assim como todo brasileiro, é influenciado por manchetes... por exemplo preciso fechar 60 % para travar meu custo... ai vem uma manchete... Saca de Soja vai a R$ 100,00, saiba porque... ou Soja vai abrir 2017 valendo mais de R $90,00, projeta consultoria... então desestrutura qualquer pessoa... isso é 30% a mais que os preços praticados! É muito fácil as pessoas que não tem um sc de soja falar sobre a hora de vender ou não... o produtor quer o melhor preço e quem não quer? Até porque sabe que seus custos estão tão apertados que uma venda pode ser a diferença de sobrar ou não dinheiro... enquanto você coloca seu dinheiro rendendo no banco... o agricultor coloca todo seu capital e mais o capital que pegou dos bancos pagando juros, sob sol ardente torcendo para chover na hora certa... sem uma política de preços e proteção! Os produtores não precisam de falsos amigos! Essas análises erradas mostra o quanto é difícil o mercado de comodites... se quem fica o dia todo no computador analisando gráficos erra... imagina o pobre produtor que muitas vezes consegue ver so parte do mercado e cia... pq é enquanto almoça, e muitas vezes só vê as "manchetes", porque logo tem volta para o trabalho... um abraço a todos e boa semana.

      0
    • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

      Muito bom seu argumento Sr. Tiago, é exatamente assim, os traders, (negociantes de bolsa) também tem dificuldade de seguir estratégias, sendo preciso muito preparo psicológico para isso, e na maioria das vezes sofremos grandes perdas por não seguir a estratégia estabelecida, 90% dos que entram para negociar em bolsa quebram e ficam irremediavelmente fora do mercado. O mercado de bolsa e o mercado fisico funcionam em parte, exatamente da mesma forma. Um trader comprado ou um produtor que tem o produto que traçou uma estratégia de vender quando o preço chegasse a 10,20 e por ganância acreditou que ia a 12 e não vendeu, viu o preço se estabelecer 30 centavos abaixo sem saber quando e se volta, pois o preço faz o que quer. Não há noticia, nem fundamento, nem nada que segure o preço se ele quer subir ou cair, toda a análise feita posteriormente é de somente alguns dos fatores que influenciaram a movimentação, todos os fatores é quase impossivel saber. Primeiro é preciso proteger o capital, a garantia de que não vai perder, depois se pensa em ganhar dinheiro. Ninguém é capaz de acertar todas, e o produtor costuma falar, os traders também todo dia, há mas se eu não tivesse vendido a 10,2? O preço foi prá 12!! Normalmente a pessoa pensa que perdeu quando não perdeu nada, ela seguiu a estratégia. Em caso contrário, se o preço cai, o produtor também não ganhou, ele seguiu a estratégia. O produtor só arrisca ganhar ou perder não seguindo a estratégia, como no mercado de futuros.

      4
    • TiagoC Luís Eduardo Magalhães - BA

      Como eu disse o problema não são os Analistas, mas sim as manchetes... todos os analistas que vi ate hoje, quanto melhor o analista menos poe o dele na reta... a maioria fala a soja pode ir a 12 dolar por determinado motivo mas pode vir a 8 se acontecer determinada coisa... mas ai a mídia quer causar impacto e poe "SOJA VAI A 12 DOLAR...diz analistas" ai o produtor so ve isso... e depois ao invés de cair em cima do blog que divulgou.. fala os analistas falaram... então este é o meu ponto de vista, ainda a maior parte da agricultura brasileira é administrada por produtores muito capazes, que realmente sabem como produzir, mas com baixa escolaridade e que ainda usa celular apenas como forma de comunicação! Assistindo canal rural e ouvindo oque o amigo da trade tem a lhe falar sobre mercado... respeito muito sua opinião...este é meu ponto de vista, abraço.

      1
    • Rodrigo Antonio Noro Ipiranga do norte - MT

      culpa do governo que não tem preços minimos para manter o principal produto de nosso pais

      0