Lavouras de soja já registram perdas no potencial produtivo devido às chuvas irregulares em Nova Andradina (MS)

Publicado em 23/11/2016 09:46
1273 exibições
Em algumas áreas não chove há mais de 20 dias. Plantas cultivadas primeiramente são as mais afetadas. Chuvas previstas para o início da próxima semana podem recuperar algumas lavouras. Custos estão mais altos e giram em torno de 38 até 42 scs/ha. Soja é negociada entre R$ 65,00 a R$ 68,00 a saca. Plantio está completo em 85% da área prevista.
Confira a entrevista com Henrique de Faria Santos - Produtor Rural e Engenheiro Agrônomo

Podcast

Em Nova Andradina/MS, algumas lavouras de soja já apresentam perdas no potencial produtivo devido às chuvas irregulares

Download

 

O clima continua irregular e preocupando os produtores rurais brasileiros na safra 2016/17. Na região de Nova Andradina (MS), as lavouras de soja já sentem a ausência de chuvas, que em algumas regiões já supera 20 dias. As plantações semeadas primeiramente, logo após o término do vazio sanitário, são as mais afetadas e podem ter uma redução no potencial produtivo.

Segundo o produtor rural e engenheiro agrônomo, Henrique de Faria Santos, se as chuvas se confirmarem nos próximos dias ainda há tempo para recuperar algumas áreas. De acordo com as previsões climáticas, as chuvas deverão aparecer na região no início da próxima semana, a partir do dia 28 de novembro.

“Mas há uma preocupação com o potencial produtivo das plantas. Se as precipitações voltarem, poderemos ter uma manutenção da produtividade média da região, entre 48 até 52 sacas de soja por hectare. Porém, se as chuvas falharem a situação ficará complicada aos produtores rurais”, reforça Santos.

Além disso, as temperaturas continuam elevadas na localidade, superando os 35ºC. “As plantações estão pegando essa seca e as temperaturas mais altas no momento de floração, formação e enchimento de grãos. Já quem plantou entre os dias 15 a 16 de outubro, tem uma situação um pouco mais tranquila, mas as chuvas precisam se confirmar”, destaca o produtor rural.

Sanidade das lavouras

Apesar do clima irregular, as lavouras da região apresentam boa sanidade. “Temos incidência de lagarta elasmo, rosca e spodoptera, especialmente nas áreas semeadas com soja RR, mas os produtores ainda conseguem fazer o controle. As aplicações têm sido realizadas no período da noite, garantindo melhor eficiência dos produtos e controle das pragas”, analisa Santos.

Paralelamente, os custos de produção estão mais altos nesta temporada e se aproximam de 38 a 42 sacas de soja por hectare. “É um custo altíssimo e nesse cenário de La Niña, com clima instável, é bem provável que muitos produtores fechem a safra no vermelho. Precisaríamos vender a saca da soja acima de R$ 75,00, mas os preços estão próximos de 65,00 a R$ 68,00 a saca”, afirma o produtor rural.

Já os contratos futuros estão próximos de R$ 68,00 a R$ 70,00 a saca, porém, os agricultores realizaram poucos negócios. Isso porque, no ano anterior, algumas negociações foram feitas com a saca a R$ 60,00 e no momento da colheita, o valor era de R$ 72,00 a saca.

Plantio da safra 2016/17

Na região, cerca de 85% da área prevista para essa safra já foi plantada. A janela ideal de plantio termina no próximo dia 30 de novembro e caso as chuvas apareçam, a perspectiva é que os trabalhos nos campos sejam finalizados até o dia 7 de dezembro.

Em todo o estado, em torno de 90,4% da área já foi cultivada até meados do mês de novembro, conforme dados reportados pela Aprosoja/MS. A região sul do estado é a mais adiantada, com 92,3% da área semeada. 

Lavoura de soja em Nova Andradina (MS), sem chuvas há 25 dias

Lavoura de soja em Nova Andradina (MS), sem chuvas há 25 dias

Lavoura de soja em Nova Andradina (MS), sem chuvas há 25 dias

Lavoura de soja em Nova Andradina (MS), sem chuvas há 25 dias

Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário