Soja em Chicago encerra com leves ganhos e se sustenta acima de US$ 10,00/bushel

Publicado em 21/12/2016 18:02 e atualizado em 21/12/2016 18:37
547 exibições
Semana em Chicago é marcada por movimentos financeiros com saída de recursos das commodities para compor resultados dos fundos
Confira a entrevista de Vlamir Brandalizze - Analista de Mercado

Podcast

Semana em Chicago é marcada por movimentos financeiros

Download

 

Nesta quarta-feira (21), o mercado da soja teve um dia de encerramento positivo para os preços na Bolsa de Chicago (CBOT), depois de duas sessões com perdas de mais de 30 pontos.

De acordo com o analista de mercado Vlamir Brandalizze, hoje o mercado mostra sinais de que resistiu nos US$10/bushel, indicando que há uma grande pressão de compra nessa posição, com espaço de baixa encerrado e com o mercado tendendo a trabalhar mais calmo. Neste momento, que é normal nesta época do ano, é tendência o mercado se tornar mais financeiro e deixar de lado os fundamentos de oferta e demanda.

A princípio, não há problemas na safra da América do Sul que sejam capazes de movimentar mais o mercado. É um período, segundo o analista, de mais liquidações. O clima na Argentina dá indicativos de que vai voltar a esquentar nos próximos dez dias. Pela alta, o mercado deveria ir pela lógica, mas o lado financeiro se sobressai.

A novidade que perdura é a China deve continuar comprando no período de festas. Depois da posse de Donald Trump, o mercado deve voltar a olhar para o fundamento da demanda.

Para o mês de maio, com estoques pequenos após uma superssafra americana, o mercado poderá ter fôlego para chegar em US$12/bushel. Um fôlego de alta também pode vir com uma quebra na América do Sul.

No Brasil, os negócios estão parados, com produtores aproveitando para viajar no fim de ano.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário