Pesquisa mostra que lavouras de soja no Brasil estão com baixo aproveitamento de Nitrogênio, resultando em menor produtividade

Publicado em 11/10/2017 14:15
2303 exibições
Entenda como minimizar falhas no processo de uso de inoculantes e como fazer para que as bactérias responsáveis pela captação do N possam ser mais eficientes
Confira a entrevista com Roberto Berwanger Batista - Diretor Técnico - Microquímica

LOGO nalogo

Diretamente dos estúdios do Notícias Agrícolas, o jornalista Aleksander Horta conversou com Roberto Berwanger Batista, diretor técnico da Microquímica, que tratou da necessidade da utilização do nitrogênio nas lavouras de soja.

Batista acompanhou um estudo que detectou a deficiência do químico na soja brasileira e que isso, consequentemente, tem afetado o número final de produtividade.

Como ele explica, o nitrogênio é o macronutriente exigido em maior quantidade pelas plantas para que a soja possa desenvolver seu processo e aumentar suas proteínas. Com o uso de inoculantes, as bactérias captam o nitrogênio do ar e, a partir de então, os produtores não precisam utilizar adubos sintéticos ou químicos.

Em 6 mil amostras analisadas pela Microquímica, 45% delas apresentaram deficiência de nitrogênio, sendo o maior número de deficiências encontradas na região Sul do Brasil. O Cerrado, que tradicionalmente utiliza mais inoculantes nas lavouras, a deficiência também é alta, de 30%.

O diretor técnico salienta a necessidade de utilizar os inoculantes com cuidado para que sua ação seja feita de maneira correta e adequada. Caso contrário, as lavouras podem sofrer sérias consequências.

Confira, no vídeo acima, a entrevista completa com Batista e seus destaques para um melhor tratamento e desempenho das lavouras de soja.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário