Embarques acima do esperado nos EUA, clima seco nos próximos dias e trigo forte sustentam alta da soja em Chicago

Publicado em 30/07/2018 17:31
3347 exibições
Analista alerta para atenção com as vendas americanas em agosto, período em que tradicionalmente a China começa a comprar soja dos EUA
Glauco Monte - Diretor de Commodities da INTL FC Stone

Podcast

Entrevista com Glauco Monte sobre o Fechamento de Mercado da Soja

Download

 

LOGO nalogo

Nesta segunda-feira (30), o mercado da soja teve um dia positivo na Bolsa de Chicago (CBOT), com altas de 4 a 5 pontos nos principais vencimentos.

Glauco Monte, diretor de Commodities da INTL FC Stone, destaca que as altas nas demais commodities, como milho e trigo, foram maiores do que a alta da oleaginosa no dia. O mercado se baseia na preocupação em relação à guerra comercial entre China e os Estados Unidos e quanto isso deve afetar, efetivamente, a soja norte-americana.

A questão climática também entra no radar, já que o mês de agosto é, tradicionalmente, o período mais crítico para a soja.

É a partir de agosto também que a China deveria voltar às compras nos Estados Unidos, o que deve ocorrer mesmo com a taxação de 25%, na visão de Monte - seria isso ou reduzir seu esmagamento.

Para os brasileiros, os preços de venda da soja estão favoráveis. Embora Chicago esteja em baixa, dólar e prêmio estão acima das médias, de forma que o produtor se vê em uma boa situação.

Em Chicago, as notícias negativas já foram bastante trabalhadas, o que indica que o mercado pode mudar de direção a partir de então.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário