Soja: Chuvas se confirmam e produtores finalizam plantio da safra 2018/19 em Nova Xavantina (MT)

Publicado em 29/11/2018 11:19 e atualizado em 29/11/2018 15:16
577 exibições
Agricultores conseguiram antecipar em 15 dias o plantio da soja nesta temporada. Área semeada deverá ficar próxima a do ano passado, de 65 mil hectares. Custos estão mais altos nesta safra. Saca da soja é cotada a R$ 63,00 na região, mas produtores esperam valores entre R$ 68,00 a R$ 70,00 para retornarem aos negócios.
Endrigo Dalcin - Presidente do Sindicato Rural de Nova Xavantina (MT)

Podcast

Entrevista com Endrigo Dalcin - Presidente do Sindicato Rural de Nova Xavantina (MT) sobre o Acompanhamento de Safra da Soja

Download

LOGO nalogo

Com as chuvas se confirmando na região de Nova Xavantina (MT), os produtores rurais finalizaram a semeadura da soja da safra 2018/19. As lavouras estão bem instaladas e a perspectiva é de uma boa produção nesta temporada. Neste ciclo, 65 mil hectares foram destinados ao plantio da oleaginosa na região, dos quais, 25% com soja convencional.

O presidente do Sindicato Rural do município, Endrigo Dalcin, ainda reforça que diante das precipitações constantes, os agricultores já realizam aplicações preventivas contra a ferrugem asiática. Ainda não há nenhum caso da doença confirmado na região.

Custos x Comercialização

"O produtor está com uma interrogação quanto à rentabilidade dessa safra, explica a liderança sindical. Isso porque, os custos de produção estão mais altos nesta temporada, já que muitos produtores adquiriram os insumos com o dólar acima de R$ 3,90 e R$ 4,00.

"E depois da greve dos caminhoneiros, os negócios ficaram travados. Perdemos boas janelas de preços na Bolsa de Chicago (CBOT) e de travar o mercado futuro. Atualmente, a saca futura de soja transgênica é cotada a R$ 63,00 na região, mas precisaríamos de valores entre R$ 68,00 a R$ 70,00 para cobrir os custos de produção", afirma Dalcin.

Em contrapartida, cerca de 70% da soja convencional que será produzida na região já comercializada antecipadamente. A saca registra um prêmio de R$ 10,00 por saca, sendo cotada nesse momento a R$ 73,00.

"Esse prêmio é um incentivo para o produtor continuar plantado a soja convencional. Temos um nicho de mercado, como a Europa pagando a mais por esse produto. E, sem contar que temos um custo maior com as lavouras convencionais", finaliza Dalcin.

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário