Colheita da soja avança e Lucas do Rio Verde/MT registra produtividade 10/15% menor do que o esperado

Publicado em 21/01/2019 10:53 e atualizado em 21/01/2019 15:09
2849 exibições
Chuva em excesso no mês de novembro e estiagem em dezembro prejudicaram o desenvolvimento das plantas. Plantios de algodão e milho avançam na região e expectativa é boa para safrinhas.
Carlos Alberto Simon - Presidente do Sindicato Rural de Lucas do Rio Verde/MT

Podcast

Entrevista com Carlos Alberto Simon sobre o Acompanhamento de Safra da Soja

Download

LOGO nalogo

Com o plantio iniciado logo após o termino do vazio sanitário no dia 15 de setembro, a região de Lucas do Rio Verde/MT já tem cerca de 30% da área de soja colhida. Após enfrentar um mês de novembro com muitas chuvas e pouca luminosidade, e um dezembro onde algumas localidades ficaram até 20 dias sem chuva, os produtores do município vem registrando diminuição na produtividade esperada de 63 sacas por hectare.

“Temos relatos de produtores colhendo entre 10 e 15% a baixo do esperado pela média atingida no ano passado, isso com as mesmas cultivares e mesmas condições de plantio. Se o produtor tiver essa média na lavoura inteira, não fecha a conta, mas tem lavouras que ainda não foram colhidas e a expectativa é aumentar um pouco”, diz Carlos Alberto Simon, presidente do Sindicato Rural de Lucas do Rio Verde/MT.

Seguindo a sequência das culturas, os produtores que já realizaram a colheita de soja passam a investir seus esforços no plantio das safrinhas de milho e algodão. “O produtor colhe e, duas ou três horas depois já está plantando a safrinha. O plantio do algodão já está praticamente finalizado, até o dia 25/28 de janeiro termina o plantio de algodão e quem planta milho já iniciou o plantio também. O milho já teve contratos que remuneraram melhor os produtores e os fertilizantes subiram muito os valores com os custos de produção girando em torno de 90 sacas por hectare”, pontua Simon.

Confira a entrevista completa no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário