Colheita da soja em Maracaju/MS se encaminha para o fim e produtores registram quebra de 10% na safra de Safra da Soja

Publicado em 08/03/2019 10:50 e atualizado em 08/03/2019 14:10
364 exibições
90% dos 291 mil hectares do município já foram colhidos e produtividade fica na casa das 57 sacas por hectare, contra 64 registradas na safra passada. Plantio do milho safrinha já atinge 85% do total e expectativas de produtividade e mercado são boas.
Christiano Souza Binz - Presidente do Sindicato Rural de Maracaju/MS

Podcast

Entrevista com Christiano Souza Binz - Presidente do Sindicato Rural de Maracaju/MS sobre o Acompanhamento de Safra da Soja

Download

LOGO nalogo

Dos 291 mil hectares plantados com soja no município de Maracaju em Mato Grosso do Sul, cerca de 90% já foram colhidos. Até o momento, os produtores estão registrando produtividades de aproximadamente 57 sacas por hectare, 10% a menos do que o registrado na safra passada, que fechou em 64 sacas.

“Tivemos problemas de veranico e falta de chuvas em novembro e dezembro, com propriedades até 30 ou 40 dias sem chuvas. Isso prejudicou muito a soja mais precoce onde foi detectado o maior stress hídrico e as demais áreas foram apresentando resultados melhores”, diz Christiano Sousa Binz, presidente do Sindicato Rural de Maracaju/MS.

Os agricultores do municípios adotam táticas diferentes para a negociação da safra. Segundo o presidente do sindicato existem três cenários de vendas nos momento: os que já negociaram antecipadamente para garantir os custos, os que procuram vendas atualmente e os que seguram uma parte da produção para negociações mais para frente, esperando preços maiores.

Paralelo à colheita, o trabalho de plantio do milho safrinha em Maracaju já avança para 85% dos 260 mil hectares esperados. Devido ao adiantamento do ciclo da soja, a semeadura do cereal deve acontecer toda dentro da melhor janela de cultivo, o que aumenta a expectativa de boas produtividades.

Confira a entrevista completa no vídeo.

Por Guilherme Dorigatti
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário