Com apenas 5% restando para colheita, Tocantins apresenta 10% de queda na produtividade da soja

Publicado em 10/04/2019 10:45 e atualizado em 10/04/2019 11:44
244 exibições
Chuva intensa dos últimos dias atrapalha a reta final da colheita e produtores contabilizam 50 sacas de média por hectare. Já o milho safrinha se aproveita dessas precipitações e deve produzir muito bem.
Maurício Buffon - Presidente da Aprosoja Tocantins

Podcast

Entrevista com Maurício Buffon - Presidente da Aprosoja Tocantins sobre o Acompanhamento Safra de Soja em Tocantins

Download

LOGO nalogo

O Tocantins registra chuvas intensas nos últimos 15 dias que estão prejudicando a reta final da colheita da soja no estado. Até o momento, 95% da área já foi colhida e, segundo o presidente da Aprosoja TO, Maurício Buffon, alguns produtores já contabilizaram perdas devido às precipitações a cima das médias históricas, mas o problema não chega a afetar os números estaduais devido à colheita já estar no final.

De maneira geral, os produtores tocantinenses registram médias de produtividade na casa das 50 sacas por hectare, um patamar 10% menor do que o atingido na safra passada, muito em função das intempéries climáticas da virada de ano entre dezembro e janeiro.

O lado bom dessas chuvas no estado fica por conta do desenvolvimento das lavouras de milho safrinha. As expectativas são de boas produções para o milho e o produtor deve aproveitar este momento para fazer suas negociações, uma vez que a alta quantidade de milho no mercado deve derrubar os preços com o a chegada das colheitas.

Diante desse cenário, o produtor precisa se planejar e buscar sempre melhores momentos de negociações. “Esse é o grande desafio. Plantar e colher o produtor faz muito bem, mas o difícil é acertar os momentos de mercado e é nisso que ele tem pecado. O mercado é muito volátil, então, cada vez mais, o produtor tem que ter eficiência na lavoura e buscar ajuda para fazer essa negociação melhor”, diz Buffon.

Confira a entrevista completa no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário