Soja pode abrir mais 50 pts de alta em Chicago com excesso de chuvas nos EUA, diz analista

Publicado em 24/05/2019 17:19 e atualizado em 24/05/2019 18:12
22786 exibições
Para Jack Scoville, potencial de avanço continua e prêmios no BR podem voltar aos US$ 2 por bushel
Jack Scoville - Analista da Price Futures Group

Podcast

Entrevista com Jack Scoville - Analista da Price Futures Group sobre o Fechamento de Mercado da Soja

Download

 

LOGO nalogo

Nesta sexta-feira (24), o mercado de grãos teve bons ganhos na Bolsa de Chicago (CBOT), em especial para o milho, que teve altas de dois dígitos nos principais vencimentos. Essa situação é reflexo, principalmente, do clima nos Estados Unidos.

Entre os futuros da soja, os ganhos foram de pouco mais de 8 pontos nos principais vencimentos, com o julho valendo US$ 8,29 e o agosto, US$ 8,36 por bushel. 

Jack Scoville, analista da Price Futures Group, relata que está chovendo quase todos os dias nas principais áreas produtoras dos EUA, mantendo os trabalhos de plantio muito atrasados. Mesmo que seja pouco, os produtores não encontram espaço para realizar seus trabalhos de campo. 

E esse tem sido o principal fator de suporte para as cotações em Chicago, e o foco central do mercado neste momento. Além disso, as previsões para os próximos dias continuam mostrando a chegada de ainda mais chuvas em altos volumes no Corn Belt. 

EUA NOAA 7 dias

Mapa do NOAA traz ainda fortes chuvas para os próximos 7 dias - Fonte: NOAA

Leia mais:

>> EUA deve ter fim de semana de chuvas intensas, tornados e granizo em áreas do Corn Belt

Assim, o milho, que é plantado primeiro, é o mais prejudicado neste momento. Além do plantio, o problema ainda se estende para a germinação.

A soja, por sua vez, deverá começar a trazer seus efeitos no mês de junho, podendo ter alguma coisa da área de milho que não foi plantada em seu quadro. Confirmado esse cenário desfavorável de clima, os preços poderiam abrir altas de mais fortes nos próximos dias. 

"A soja grão pode ganhar mais 50 ou 60 cents sem problema", diz o analista da Price Futures. "Para os meus produtores aqui nos EUA tenho orientado a comprarem opções de Call ou futuros porque acho que o que estamos passando é normal para esse tipo de problema que estamos passando na produção. É normal que os preços subam, subam rápido, em pouco tempo, até onde precisam estar. Mas, tudo depende o que acontece com o clima e com os produtores", completa. 

MERCADO NACIONAL

Com esse cenário, Scoville visualiza que os brasileiros terão a oportunidade de fazer alguns negócios para a soja que ainda vai ser plantada. Para ele, com a demanda ainda focada no Brasil, os prêmios para a soja nacional deverão continuar se valorizando e poderiam chegar à casa dos US$ 2,00 acima de Chicago. 

Nesta sexta-feira, os prêmios subiram no Brasil, mesmo com altas em Chicago, mais de 15%, alcançando valores de US$ 1,05 a US$ 1,15 sobre Chicago nas principais posições de entrega no porto de Paranaguá. 

Assim, as cotações subiram de forma generalizada no mercado brasileiro nesta sexta, com ganhos que passaram de 1% no interior e nos portos do país. 

Em Rio Grande, R$ 79,50 no spot e R$ 80,00 para junho, com altas de 1,92% e 1,91%. Em Paranaguá, R$ 80,50 no disponível, subindo 1,26% e R$ 81,00 para o mês que vem, onde o ganho foi de 0,62%. Em São Francisco do Sul, R$ 80,10, estável no disponível

Por: Carla Mendes e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário