Soja pode subir mais em Chicago motivada por demanda da China e clima ruim para a colheita nos EUA

Publicado em 02/10/2019 17:37 e atualizado em 02/10/2019 18:50
3898 exibições
Mercado precisa de mais informações sobre estes dois fundamentos, porém, para consolidar novos ganhos. Mais do que isso, aos poucos traders começam a observar início do plantio no Brasil.
Jack Scoville - Analista da Price Futures Group

Podcast

Entrevista com Jack Scoville - Analista da Price Futures Group sobre o Fechamento de Mercado da Soja

Download

LOGO nalogo

As cotações da soja fecharam o pregão desta quarta-feira (2) em baixa na Bolsa de Chicago. O mercado corrigiu os ganhos fortes da sessão anterior - de mais de 10 pontos - e terminou o dia perdendo entre 1 e 5,75 pontos nos principais contratos. Assim, o vencimento novembro/19 foi a US$ 9,13 e o março/20 a US$ 9,38 por bushel.

Além da correção, as preocupações com a economia mundial que promoveram um dia negativo para o mercado financeiro e para todos os ativos mais arriscados também pesaram sobre as cotações não só da soja, mas dos grãos na CBOT de uma forma geral. 

O mercado conta, no entanto, com alguns bons fundamentos para os preços neste momento, apesar desta correção pontual de hoje, segundo explica o diretor da Price Futures Group, Jack Scoville. E talvez o mais forte deles seja a demanda da China nos EUA. 

 

Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário