Aprosoja MS aponta maior atraso no plantio de soja dos últimos 5 anos no estado e reflexos para 2ª safra de milho

Publicado em 22/10/2019 10:53 e atualizado em 22/10/2019 17:08
1768 exibições
Segundo dados da entidade, apenas 12,5% das áreas de soja foram semeadas, contra 40% do mesmo período do ano passado. Mesmo assim, produtividade deve ser boa para a oleaginosa, empurrando os prejuízos para a segunda safra de milho em 2020.
André Figueiredo Dobashi - Presidente da Aprosoja MS

Podcast

Aprosoja MS aponta maior atraso no plantio de soja dos últimos 5 anos no estado e reflexos para 2ª safra de milho

Download

LOGO nalogo

Após o mês de setembro registrar uma das piores estiagens dos últimos cinco anos, o Mato Grosso do Sul apresenta grande atraso no plantio da safra de soja 2019/20. De acordo com dados da Aprosoja MS, o estado semeou apenas 12,5% do total previsto, sendo que, no mesmo período do ano passado, este índice já era de 40%.

Apesar do atraso, o presidente da Aprosoja MS, André Figueiredo Dobashi, destaca que os trabalhos devem seguir em ritmo total agora e ainda espera bons índices de produtividade para o estado, com média similar à safra retrasada (2017/18) em 52 sacas, e superior à safra passada (2018/19) que registrou 48 sacas.

O grande problema ficará para a segunda safra de milho em 2020. De acordo com Dobashi, o plantio da soja no estado geralmente acontece entre setembro e outubro para possibilitar a semeadura do milho entre janeiro e fevereiro. Porém com este atraso, a janela do cereal ficará restrita do final de fevereiro até o dia 10 de março, e é possível que a área plantada diminua.

Mesmo diante deste cenário, os produtores sul-mato-grossenses já negociaram cerca de 28% da sua próxima produção, buscando travar seus custos com patamares de vendas entre 70 e 72 reais, um valor que garante uma boa rentabilidade se aproveitando, principalmente, das variações cambiais.

Confira a entrevista completa com o presidente da Aprosoja MS no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário