HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Após inicio safra complicado, Palotina/PR espera boa produtividade e rentabilidade para a soja e para o milho safrinha

Publicado em 12/12/2019 14:06
999 exibições
Expectativas são altas para produção da soja verão e milho safrinha ainda pode dar bons resultados mesmo com plantio fora da melhor janela. Cooperativa C.Vale destaca também boas perspectivas de mercado e relação de troca vantajosa no custo de produção x valor de venda.
Carlos Konig - Gerente Técnico C.Vale

Podcast

Após inicio safra complicado, Palotina/PR espera boa produtividade e rentabilidade para a soja e para o milho safrinha

Download

LOGO nalogo

O atraso na chegada das chuvas na região oeste do Paraná reterdou o plantio da soja e deve tirar o plantio da safrinha da janela ideal, entretanto, segundo o getente técnico da cooperativa C.Vale, Carlos Konig, a expectativa de produtividade e rentabilidade para as duas culturas ainda são boas.

Ele explica que as lavouras de soja estão se desenvolvendo bem, mas que o produtor deve ficar atendo ao manejo para evitar pragas e doenças, fazendo as aplicações de defensivos de forma preventiva. 

-- "Esse ano, devido a falta de chuva, a semeadura começou no final de outubro. Alguns produtores acabaram semeando baseados nas previsões do tempo, e e alguns tiveram que fazer replantio. Os produtores que plantaram depois da chuva, as áreas vão ser melhor para vendas pelo potencial produtivo", afirma.

De acordo com o especialista, ano passado a cultura da soja começou bem, chuvas iniciais boas, e depois do dia 7 de dezembro as precipitações pararam, e causando perdas significativas. A média de produção era de 40 a 45 sacas por hectare. Nesssa safra 2019/20, aconteceu o contrário. Houve dificuldade até segunda quinzena de novembro, e agora o potencial se mostra melhor, em torno de 55/58 sacas por hectare.

-- "Sabemos que como a semeadura foi tardia, janeiro vai ser um mês fundamental para que a cultura consiga expressar seu potencial produtivo e a gente consiga chegar dentro destas metas de produtividade. Porém, o que a gente observa é que em algumas áreas teremos produtividade aquém, porque a população de plantas ficou baixa e o produtor optou em não replantar, até para não perder o timing da safrinha".

SAFRINHA

Com o atraso no plantio na soja, o produtor deve perder a janela ideal da safrinha. O plantio que deveria ser realizado até o fim de fevereiro, agora deve se estender para até dia 10 de março. 

De acordo com Konig, isso faz com que o potencial produtivo diminua, mas é possível driblar este desafio escolhendo o tipo de híbrido ideal e monitorando a área contra pragas e doenças. 

-- "É possível que haja uma boa safrinha, temos uma região baixa, então a questão da geada em maio, se acontecer, é bem preocupante, mas é uma região que mesmo se o safrinha for plantada fora da janela, o potencial é bom".

Um ponto positivo ressaltado por ele é a competitividade em relação à soja no que diz respeito aos custos de produção. "A gente acompanha, é claro que tem variáveis em relação a dólar e bolsa, previsão de seca para Argentina, e isso interfere. Colocando em uma relação futura e de custos de produção, está atrativa", explica. 

LIMITE PARA PLANTIO

De acordo com Konig, a mudança da data limite para o plantio da soja, estabelecida no início de novembro pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), é um retrocesso.

Segundo ele, o produtor vinha com pressões mais baixas em relação a ferrugem, e isso pode trazer uma ponte verde para disseminação desta e outras doenças. 

-- "Tecnicamente acredito que isso não tenha sustentabilidade e possa trazer impactos futuros para o produtor. Hoje temos dificuldade para controle de ferrugem", afirma.

 

Por:
Guilhreme Dorigatti e Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário