Boi Gordo: Com demanda desaquecida, mercado segue pressionado

Publicado em 28/05/2014 17:00 e atualizado em 28/05/2014 17:45 628 exibições

Alex Santos Lopes da Silva
zootecnista
Scot Consultoria

 

A pressão de baixa continua no mercado, porém, as compras não ocorrem com a facilidade das semanas anteriores.

Em São Paulo, existem ofertas de compra de R$117,00/@, à vista, até R$120,00/@, nas mesmas condições. Nos valores menores a resistência para entregar os animais aumentou.

A pressão baixista vem mais do lado da demanda, que está ruim, do que do volume de oferta de animais terminados.

Apesar disso, recuos nas referências seguem ocorrendo em algumas praças.

No Rio Grande do Sul, a transição de pastagem nativa, que vem perdendo qualidade com a entrada do frio, para os pastos de inverno, deixa o mercado do boi gordo pouco ofertado. Além da redução do volume de animais terminados, mediante os preços mais baixos o pecuarista prefere reter o gado e aguardar o estabelecimento da forragem de inverno.

Com isso, os preços subiram nas duas praças do estado. Mesmo as grandes indústrias, que geralmente conseguem fazer negócios em valores menores, têm oferecido os preços máximos.

No mercado atacadista de carne bovina, preços estáveis. Apesar da redução na pressão das margens, a indústria tem optado por manter o preço da carne, mesmo com a demanda não evoluindo.

Clique aqui e confira as cotações do boi

Fonte:
Scot Consultoria

0 comentário